Ready?Play!

Sem viúvas

Editorial - Edição 123

Da redação em 26 de Dezembro de 2013 às 00:00

Bruno Soares

OS TORCEDORES MAIS VELHOS DO TIME DO SANTOS COSTUMAM SER chamados pejorativamente de “viúvas do Pelé”. São assim alcunhados especialmente aqueles que vivem começando suas frases com o clássico: “Naquela época...” No tênis, infelizmente, há gente assim também. Desde 2008, apareceram mais ainda. As “viúvas do Guga”.

Para muitas pessoas – especialmente aquelas que começaram a acompanhar o esporte de perto somente quando o fenômeno Guga surgiu –, o tênis brasileiro acabou há cinco anos, quando o herói catarinense decretou sua aposentadoria. Digamos então que foi uma vida bem curta, pois Gustavo Kuerten despontou em 1997 e, mesmo tendo deixado o tênis definitivamente 11 anos depois, seus últimos bons resultados foram em 2004. Apesar de tão pouco tempo ter passado, há quem comece as frases com o nostálgico: “Naquela época...” quando fala sobre tênis no Brasil, como se estivesse rememorando os tempos de Maria Esther Bueno na década de 1960, mas para falar da geração atual.

Para essas pessoas, um conselho: voltem a acompanhar o tênis brasileiro, vocês não vão se arrepender. Talvez vocês não saibam, mas, nesta temporada, terminamos com dois top 10. Mais do que isso, fizemos duas finais de Grand Slam. Vencemos ainda dois Masters 1000. Sim, Bruno Soares e Marcelo Melo realizaram feitos dignos de Guga. Por causa deles, é possível acompanhar os torneios de duplas na televisão e torcer por um brasileiro aos domingos, numa final. Não era tudo o que vocês queriam?

Acreditem, vivemos um momento excelente e resultados ainda melhores são questão de tempo. Além dos duplistas, pela primeira vez em mais de 20 anos uma mulher ingressou no top 100. O exemplo de Teliana Pereira pode ser o alento que faltava para outras meninas acreditarem em seus potenciais. Nossos juvenis estão tendo oportunidades que nunca antes haviam sido oferecidas para os jovens talentos do tênis brasileiro. Ou seja, se alguns aproveitarem, nosso futuro deve ser ainda mais promissor.

Enfim, 2013 foi um ano espetacular para o tênis brasileiro e, por isso, a quinta edição do Prêmio TÊNIS – realizada na Costa do Sauípe no dia 14 de dezembro, com transmissão ao vivo pelo canal Bandsports – talvez tenha sido a mais celebrada, pois escolher os melhores atletas do ano em uma temporada tão boa e disputada – apesar de difícil – é gratificante.

Com tantas vitórias brasileiras em 2013, esperamos que você se inspire e vá para a quadra bater uma bolinha. Você verá que o tênis, mais do que uma atividade física, mais do que um esporte, encerra uma lição de vida a cada ponto.

Bom jogo e Feliz 2014!
Arnaldo Grizzo e Christian Burgos


Editorial Guga Gustavo Kuerten viúvas do Guga Maria Esther Bueno

Artigo publicado nesta revista

O retorno de Sharapova

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O retorno de Sharapova

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas