Instrução Juvenil

Ponte aérea

Jogar bem na América do Sul é importante para a garotada de 14 e 16 anos garantir o passaporte para os torneios na Gira Europeia. Explicamos, então, os critérios para embarcar para o Velho Mundo

Por Luiz Peniza e Matheus Martins Fontes em 9 de Maio de 2014 às 00:00

Antonioni Fasano é o único brasileiro classificado para a Gira Europeia na categoria 16 anos

EM UM PERÍODO QUE COMPREENDE 11 semanas, os melhores do tênis juvenil do Brasil (e também os seus vizinhos) voltam suas atenções para a gira de torneios organizada pela Confederação Sul-Americana de Tênis (COSAT) nas categorias 14 e 16 anos. Nessas competições, milhares de jovens adolescentes buscam se destacar de olho em uma viagem para os torneios no Velho Mundo.

Tudo porque, ao término da série de eventos – começando na etapa do Uruguai (no caso, em setembro de 2013) até o Campeonato Internacional Juvenil de Porto Alegre “Copa Gerdau” (abril de 2014) –, a COSAT seleciona os jogadores de destaque para representar o continente na Gira Europeia de maio até agosto.

Em questão de semanas, os sul-americanos têm contato com tenistas de escolas completamente diferentes, aprendem outros estilos, táticas e refinam sua leitura de jogo, interagindo com culturas de vários países (a poucos quilômetros de distância) e enriquecendo o intelecto com novos idiomas e costumes, tudo isso no verdadeiro berço do esporte. E se o atleta quer mesmo analisar o seu nível competitivo, a Europa é o lugar indicado.

Mas como se “ganha” o direito de ir jogar a Gira Europeia? A Revista TÊNIS estudou as regras da COSAT e revela para você os critérios de classificação dos juvenis para a turnê e quem são os felizardos brasileiros que foram selecionados para este importante teste em 2014.

Giras

Com o fim da série de torneios pela América do Sul, a COSAT já tem definidos os locais e a data de cada torneio da Gira Europeia correspondente a determinada idade. A seguir, seguem os lugares e o período de realização dos eventos em cada categoria:

A. 16 anos: temporada de maio a junho (torneios na Itália);
B. 14 anos: temporada de julho a agosto (torneios na França, Holanda, Alemanha e Bélgica).

Equipes

As equipes masculinas e femininas que vão participar da turnê pela Europa são selecionadas de acordo com o ranking COSAT, porém há detalhes importantes que podem determinar a classificação ou não de um tenista. Veja a seguir as regras atuais.

 

A. Equipe de 14 anos:

Composta de seis meninas e seis meninos que ocupam as melhores posições do ranking Sul-Americano de 14 anos para a Gira Europeia, levando em consideração somente as pontuações obtidas desde a etapa do Uruguai de 2013 – a qual conta como a primeira das 11 etapas da Gira COSAT – até a conclusão do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre (“Copa Gerdau”), a última etapa. Se um país tiver mais de dois representantes na lista dos melhores, só os dois primeiros seguem para a Europa. Por isso, o paranaense Thiago Wild, mesmo em quinto lugar do ranking COSAT para a Gira Europeia, não se classificou por ter ficado atrás do pernambucano João Lucas Reis e do paulista Igor Gimenez.

B. Equipe de 16 anos:

Quatro jogadoras, sendo que obrigatoriamente duas em seu primeiro ano de participação, e quatro jogadores que ocupam as melhores posições do ranking Sul-Americano de 16 anos para a Gira Europeia, levando em conta somente as pontuações obtidas na Gira COSAT desde a etapa do Uruguai de 2013 até a conclusão do Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre (“Copa Gerdau”). No 16 anos feminino, a brasileira Gabriela Rezende e a colombiana Yuliana Monroy ficaram de fora da Gira Europeia, pois foram superadas pela argentina Melany Krywoj e a equatoriana Camila Romero, da mesma idade. As outras duas vagas ficaram com a paraguaia Liz Chileno e a boliviana Daniela La Fuente, que estão no primeiro ano da categoria.

 

Regras Gerais das Equipes de Classificação

Luiza Braghini, Igor Gimenez e João Lucas Reis (na sequência das fotos da esquerda para a direita), os três representantes brasileiros na Gira Europeia de 14 anos

Para a seleção dos jogadores dos 14 e 16 anos, tomam-se por base as seis melhores campanhas na Gira COSAT somadas com mais 25% da pontuação referente aos seis melhores resultados em torneios de duplas. É importante frisar – os atletas devem ter jogado, ao menos, quatro torneios da turnê sul-americana.

Seleção de Treinadores

Cada equipe será acompanhada por dois treinadores com experiência, exceto o grupo de 14 anos, o qual será acompanhado de três técnicos. A COSAT escolherá os nomes que vão acompanhar e se responsabilizar pelas equipes na Gira com base nos requerimentos apresentados pelas federações nacionais.

Para um treinador ser escolhido, deve contar com os requisitos mínimos:

A.    Certificado como treinador ITF Nível 2 ou equivalente;
B.    Experiência como treinador de equipes nacionais em giras oficiais;
C.    Experiência no treinamento de jogadores de alto rendimento;
D.    Experiência no Circuito Juvenil Internacional;
E.    Título Universitário em Educação Física e/ou Psicologia (desejável);
F.    Bom nível de inglês (desejável);
G.    Para a equipe de 14 anos, ao menos um dos técnicos escolhidos deve ter realizado essa Gira nos últimos anos.


Juvenil/Capacitação América do Sul 14 e 16 anos torneios Gira Europeia

Artigo publicado nesta revista

Revista TÊNIS 127 · Maio/2014 · Torne seu SAQUE uma arma!

Aprenda as técnicas e táticas mais usadas pelos profissionais e confira dicas que vão melhorar o seu serviço

O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas