Revista TÊNIS

Australian Open

O que esperar de Federer no Australian Open?

Suíço busca o 100º título da carreira e o hepta em Melbourne

Da redação em 10 de Janeiro de 2019 às 22:19

Foto: Divulgação/Australian Open

O Australian Open é, sem dúvidas, um dos torneios preferidos de Roger Federer. Nele, o suíço tem um aproveitamento de dar inveja. Até o momento, ele disputou 107 partidas nas quadras azuis de Melbourne e saiu com impressionantes 94 vitórias, com um aproveitamento de 87,9%. Na prática, isso garantiu a ele chegar à semifinal em treze das catorze edições mais recentes, com contagem iniciada em 2004.

 Leia mais:

Sob desconfiança após problemas físicos, Nadal vai atrás do bicampeonato no Australian Open
Federer e Djokovic atrás de recordes, novo teto; confira 5 curiosidades sobre o Australian Open

Para 2019, o plano é repetir o desempenho do ano em que brilhou pela primeira vez no torneio e levantar o troféu na Rod Laver Arena no dia 27 de Janeiro. Se conseguir, o suíço irá conquistar nada menos que o sétimo título em terras australianas, que o faria ser o jogador mais vezes campeão na história da chave masculina de simples do torneio. De quebra, Roger conquistaria o centésimo título de sua carreira, uma marca inimaginável no circuito profissional, alcançada apenas por Jimmy Connors, com 109.

Para isso, Roger precisará passar por uma série de desafios. O primeiro será o duelo com o uzbeque Denis Istomin. Depois, ele pode ter pela frente desde tenistas vindos do qualificatório (2ª rodada) até mesmo nomes famosos como o francês Gael Monfils, o jovem grego Stefanos Tsitsipas e o croata Marin Cilic, a quem enfrentou na decisão em 2018. Se vencer todos eles, o Maestro ainda pode ter que passar pelos velhos rivais Rafael Nadal e Novak Djokovic, em eventuais confrontos pela semifinal e na decisão.

Um fator favorável para o natural da Basileia é o fato dele não mais ser o principal favorito ao título. Por conta do ótimo ano de 2018, o sérvio Novak Djokovic lidera a lista na lista de apostas. Campeão do ATP Finals, o alemão Alexander Zverev é outro bem contado, assim como o espanhol Rafael Nadal, vice-líder do ranking.

“99 já é um número incrível. Estou tão perto, vou dar uma chance. Todo torneio que eu vou as pessoas falam sobre isso. Novamente, eu não estou tentando olhar muito à frente. Mas se eu alcançar o 100º na Austrália eu aceitarei de bom grado e vou dar tudo o que tenho", comentou Roger, despestiando o favoritismo pela conquista do 100º. Antes, ele já havia listado o trio Djokovic, Nadal e Zverev à sua frente na lista de candidatos mais fortes.

De modo geral, um Federer sem pressões chega em Melbourne. Embalado pelos ótimos resultados na Hopman Cup, onde foi tricampeão no início do ano, ele já mostrou que está em bom momento.

Na competição disputada em Perth, ele venceu todas suas partidas de simples, com triunfos sobre Cameron Norrie (6/1 e 6/1), Frances Tiafoe (6/4 e 6/1), Stefanos Tsitsipas (7-6(7-5) 7-6(7-4)) e Alexander Zverev (6/4 e 6/2), e deu um sinal positivo para a temporada 2019. “Eu estava buscando confirmação de que o meu nível de jogo estava bom como o dos treinos. Me senti ótimo na pré-temporada. Foi um grande evento e joguei um ótimo tênis”, comentou Federer.


Notícias Roger Federer Australian Open 2019 Aberto da Austrália Federer


REVISTATENIS.COM.BR VOLTA ÀS QUADRAS MAIS ÁGIL DO QUE NUNCA


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira

Boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas