Revista TÊNIS

História

Orlandinho e Zormann vencem nas duplas juvenis e quebram escrita de 48 anos para o Brasil em Wimbledon

Brasileiros conquistam título inédito para o país, o primeiro de nível júnior na grama londrina, e repetem último caneco de Maria Esther Bueno em Londres no ano de 1966

Da redação em 7 de Julho de 2014 às 11:01

Londres (Reino Unido) - Foram 48 anos de uma longa espera. Depois que a brilhante Maria Esther Bueno conquistou o pentacampeonato de Wimbledon nas duplas (e a oitava taça na grama sagrada de Londres, se contados os três troféus em simples) em 1966 ao lado da norte-americana Nancy Richey, o Brasil passou em branco em Wimbledon, maior palco do tênis mundial. Mas no último domingo, os jovens Orlando Luz e Marcelo Zormann colocaram um ponto final nesse incômodo tabu e construíram um novo capítulo na história do tênis brasileiro ao conquistarem o título de duplas juvenis no All England Club.

Zormann e Orlandinho quebraram tabu de 48 anos para o Brasil em Wimbledon com troféu nas duplas juvenis

Cabeças de chave 3 em Wimbledon, Luz e Zormann se sagraram campeões de Wimbledon ao baterem a parceria formada pelo norte-americano Stefan Kozlov e o russo Andrey Rublev, principais favoritos, por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 3/6 e 8/6, em 2h03m. Na história dos torneios de Grand Slam, o Brasil tem um total de 27 títulos - 19 com Maria Esther Bueno, quatro com Gustavo Kuerten, um com Bruno Soares, um com Thomaz Koch, um com Tiago Fernandes, e agora o conquistado por Orlandinho e Zormann.

HISTÓRICO

A última vez que o Brasil conquistou um título de Grand Slam juvenil havia sido com o alagoano Tiago Fernandes no Australian Open de 2010. Nas duplas, o último a conquistar um dos quatro maiores torneios do calendário foi Gustavo Kuerten, o Guga, em Roland Garros de 1994 junto com o equatoriano Nicolas Lapentti.

Zormann joga seu último ano na categoria juvenil e se aproxima do top 10 do ranking ITF

Em toda a história de Wimbledon, apenas três brasileiros disputaram finais juvenis em simples ou duplas. Ivo Ribeiro foi vice-campeão de simples em 1957 ao perder para o britânico Jim Tattershal e Ronald Barnes também ficou com o vice em simples de 1959, quando perdeu para o soviético Toomas Lejus. Em 1994, Ricardo Schlachter foi vice-campeão de duplas com o eslovaco Vladimir Platenik ao perder a decisão para os australianos Ben Ellwood e Mark Philippoussis.

No ano passado, os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo chegaram bem próximos da glória em Wimbledon, mas no profissional. Nas duplas, Melo e o croata Ivan Dodig perderam a final para os irmãos Bob e Mike Bryan, enquanto que Soares teve match-point na final de duplas mistas ao lado da americana Lisa Raymond antes de cair frente ao canadense Daniel Nestor e a francesa Kristina Mladenovic.

PARABÉNS

Último campeão em duplas num torneio Grand Slam juvenil antes de 2014, Guga tratou de parabenizar as jovens promessas do Brasil nas redes sociais: 

Orlandinho faz uma excelente temporada nos 18 anos, com títulos do Banana Bowl, Copa Gerdau e, agora, Wimbledon

Em seus perfis de redes sociais, o tricampeão de Roland Garros lembrou do período em que o país não conquistou títulos em Londres: "Brasil é campeão em Wimbledon! Orlandinho Luz e Marcelo Zormann ganharam o título de duplas no juvenil! Garotada mandou benzaçooooo, desde 1966 Brasil não levava o caneco de campeão na grama sagrada de Londres!!!! #cosalindaaaaaa #parabéns", escreveu o tricampeão de Roland Garros e ex-número 1 do mundo.

PERFIS

Aos 16 anos, Orlandinho é um dos maiores destaques do tênis brasileiro juvenil nesta temporada. Em março, conquistou o Banana Bowl (o primeiro para o Brasil desde 1981) e também a Copa Gerdau, os dois torneios mais importantes do país no cenário júnior. No seu primeiro ano na categoria principal da ITF, o gaúcho de Carazinho havia chegado às semifinais de simples e duplas em Roland Garros, mas fazendo parceria com o mineiro João Menezes, outra revelação brasileira na categoria. Com todos esses resultados, Luz é atualmente o terceiro melhor juvenil do mundo, atrás apenas exatamente de Rublev e Kozlov, os rivais na final em Wimbledon. No ranking ATP, Luz ocupa atualmente a posição de 998 do mundo.

Por sua vez, Zormann, natural de Lins (interior de São Paulo), tem 18 anos e joga seu último ano na categoria principal da ITF. Atualmente ocupa a posição de número 13 do ranking e, antes do troféu em Londres, foi quadrifinalista em Roland Garros na chave individual e semifinalista no Banana Bowl e na Copa Gerdau, em ambas as oportunidades derrotado por Orlandinho. Além disso, o paulista também venceu o Campeonato Sul-Americano Individual Juvenil na Bolívia e foi vice-campeão de um Future (torneio profissional com premiação de US$10.000) em Mont-De-Marsan, na França. No ranking da ATP, Zormann já figura como 705o do mundo.


Notícias Orlando Luz Marcelo Zormann Wimbledon título Maria Esther Bueno história troféu juvenil tabu


REVISTATENIS.COM.BR VOLTA ÀS QUADRAS MAIS ÁGIL DO QUE NUNCA


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira

Boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas