Revista Tênis

Número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic declarou, na última segunda-feira, que não está surpreso que um dos seus principais rivais no circuito, o espanhol Rafael Nadal foi capaz de atropelar o compatriota David Ferrer, quarto do ranking, na final do ATP 500 de Acapulco na semana passada.

Marcello Zambrana/Inovafoto
Nadal passou facilmente por Ferrer na final do ATP 500 de Acapulco: 6/0 e 6/2
Nadal, número 5 da entidade, anotou arrasadores 6/0 e 6/2 em pouco mais de 1h de jogo, algo que "Nole", como Djokovic é chamado no circuito, exaltou em coletiva na cidade de Los Angeles, onde jogou ao lado de Pete Sampras no Dia Mundial do Tênis.

"Ao longo dos anos, Rafa provou que muitas pessoas estão erradas", começou Djokovic. "No fim, ele acaba brilhando, sempre lutando muito e vindo com resultados inesperados. Para ser honesto, eu esperava mais luta por parte de Ferrer, mas estou certo que ele tentou o melhor. Mas, por outro lado, não estou surpreso tendo conhecimento o quanto Rafa é bom no saibro", completou o tetracampeão do Australian Open.

"Sim, [Rafa] teve uma longa parada de sete meses por conta da lesão, mas depois voltou algumas semanas atrás na sua superfície predileta e acho que é uma prova [os títulos no Brasil Open e em Acapulco] que ele está se sentindo bem. Acredito que ele está readquirindo sua confiança. É muito bom para o tênis mundial que ele está de volta, porque é um grande campeão, muito popular e traz o melhor para o nosso esporte", concluiu Djokovic, que vai encontrar Rafa a partir dessa semana no Masters 1000 de Indian Wells.

O último encontro entre os dois aconteceu na final de Roland Garros, em junho do ano passado, em que Nadal prevaleceu em quatro sets. Porém o sérvio já deixou claro que a vulnerabilidade do espanhol, em seu retorno recente ao circuito, pode ser seu trunfo para finalmente conquistar o único Grand Slam que lhe falta no currículo.

Confira mais notícias sobre o mundo do tênis...

+ Rafael Nadal se diz mais seguro com o joelho e confirma presença no Masters 1000 de Indian Wells

Nadal cutuca jornal espanhol e reafirma que não abriu mão de jogar em Indian Wells e Miami 

Nadal nega ser mais agressivo após lesão no joelho: "sou o que sou com meu estilo"

+Nadal pede divulgação dos testes antidoping após escândalo com Armstrong: "temos que limpar a imagem do esporte"

Confiante, Nadal crê em nova ascensão ao topo do tênis: "voltarei a ser como antes"

+Murray crê que Nadal estará vulnerável nos primeiros eventos de seu retorno ao circuito

Tio e Nadal encaram ATP do Chile como teste: "será nosso primeiro Roland Garros"

Preocupado com o joelho, Nadal nega pressão por ranking e prega paciência em seu retorno

+RafaelNadal segue "aposta" do São Paulo e manda raquete para o espaço

+Nadal confirma presença também em duplas e fará parceria com Nalbandian no Brasil Open

Apesar de ansiedade por volta às quadras, Nadal revela: "ainda sinto dores no joelho"

ESPECIAL:A bela e a fera- Roland Garros 2012 teve muito mais do que a redenção de Maria Sharapova e o recorde de Rafael Nadal. Teve até juvenil brasileira na final   (Confira!)

comments powered by Disqus