ATP Finals

Federer, Nadal e Djokovic chegam ao ATP Finals com objetivos distintos

Lendas do esporte podem quebrar tabus e conquistar grandes marcas em caso de título


Reprodução: Twitter/Australian Open

O ATP Finals já tem data marcada para começar. No próximo domingo (10), todos os olhares dos fãs de tênis mundo afora estão focados na disputa que acontecerá no período de uma semana em Londres, no Reino Unido, envolvendo os melhores tenistas do planeta. Entre eles, estão confirmados Rafael Nadal, Novak Djokovic e Roger Federer

Leia mais:
+ Programação ATP Finals: Federer, Djokovic e Melo estreiam no domingo; veja os horários
Confira as principais notícias sobre o ATP Finals

O trio tem motivações distintas para o torneio. Três melhores tenistas do ano até então, eles vão lutar pela taça e podem conseguir atingir outros objetivos caso sejam campeões. Por conta disso, a Revista Tênis preparou uma matéria especial contando como o torneio mexe com o Big 3. Confira:

Nadal e o sonho do título inédito

Foto: Divulgação/ATP Tour

Rafael Nadal é uma das lendas do tênis no circuito masculino no período da Era Aberta a não ter o troféu do Finals. Ao todo, ele participou do torneio em oito oportunidades e teve como melhor resultado os vice-campeonatos em 2010 e 2013.

O tenista de Maiorca sofre com um cenário não tão comum para seus rivais. Para ele, é comum chegar ao último torneio da temporada com condições físicas debilitadas por conta do forte esforço no circuito durante o ano. Tal fato aconteceu em seis temporadas (2005, 2008, 2012, 2014, 2016 e 2018), um recorde dentro do circuito. Só o americano Jimmy Connors, que não disputou o torneio em cinco oportunidades, chega perto.

Por conta disso, Rafa tenta escrever uma história diferente em 2019. Apesar da lesão no abdômen que o fez desistir antes de entrar em quadra na semifinal do Masters de Paris, ele já está em Londres treinando focado na conquista inédita.

Djokovic: o sonho do número #1 e o 6º título em Londres

Foto: Pauline Ballet/FFT

Novak Djokovic tem objetivo definido na próxima semana: reconquistar o posto de número #1 do mundo. Atrás do Nadal desde a última segunda-feira (4), ele precisa contar com bons resultados no Reino Unido para voltar ao topo do ranking mundial.

Se conseguir, o tenista de Belgrado alcançará uma importante marca, já que pode fechar o ano na liderança pela sexta vez na carreira. Apenas um nome alcançou tal feito, o americano Pete Sampras. Atualmente ele está empatado com Federer e Connors, ambos cinco vezes como número ao final do ano, na segunda colocação.

Em caso de título, Nole alcançará sua sexta taça na competição. Campeão em 2008, 2012, 2013, 2013 e 2014, ele tenta se empatar com Federer, atual líder isolado no quesito.

Federer: quebra de jejum e aproximação de recordes

Federer em quadra durante o ATP Finals de 2018. Foto: Peter Staples/ATP Tour

Roger Federer é o tenista que mais disputou o ATP Finals na história. Quando entrar em quadra no próximo domingo, ele marcará sua 17ª participação do torneio.

O suíço detém boas marcas na disputa. Foram ao todo 72 partidas, com 57 vitórias e 15 derrotas. Nos anos de 2003, 2004, 2006, 2007, 2010, 2011 ele ficou com o troféu e em 2005, 2012, 2014, 2015 ele bateu na trave e perdeu na decisão.

Em 2019, Federer busca quebrar o jejum de oito anos sem levantar a taça do torneio que reúne os melhores do mundo. Se novamente atingir tal feito, ele também chegará mais perto de obter uma meta a muito desejada. A conquista representaria seu 104º título e o colocaria apenas 5 taças atrás de Connors, líder absoluto na lista de tenistas com mais troféus de simples na Era aberta com 109 conquistas.

Da redação

Publicado em 8 de Novembro de 2019 às 09:00


Notícias ATP Finals Novak Djokovic Roger Federer Rafael Nadal