Instrução Técnica

A receita do lob

Saiba quando e como usar essa jogada que, se bem executada, é extremamente eficiente

Por Carlos Omaki em 31 de Março de 2017 às 08:00

Rafael Nadal

A MELHOR DEFINIÇÃO DO JOGO DE tênis é: um jogo de tempo e espaço. Dessa forma, aumentar a distância do seu adversário entre uma bola e outra, assim como reduzir o tempo entre elas, são os maiores objetivos, porém, é preciso lembrar que a quadra de tênis possui uma geometria extremamente inteligente e há inúmeras situações em que ganhar tempo e diminuir a distância entre uma bola e outra no seu lado da quadra também podem se reverter em pontos importantes.

E aí entra um golpe que muitos subestimam: o lob. Uma jogada que já foi considerada como clássica e elegante, de extrema habilidade e inteligência, mas que, ao longo dos anos, ganhou uma conotação de apelação e “antijogo”. Devido ao seu bom resultado defensivo, os lobs passaram a ser utilizados também quando o adversário faz boas jogadas de ataque mesmo do fundo da quadra, por ser a única forma de deixar a bola “fora de jogo” por bons segundos, pois, durante o período em que ela estiver “voando”, não poderá ser golpeada, resultando em um tempo extra para recuperar uma boa posição em quadra.

O recurso de usar o lob com o adversário no fundo da quadra deu origem aos famosos balões que, usados em situações normais, ou seja, sem ser para defesa, são, sim, uma forma de “antijogo”, apesar de estar dentro das regras. No entanto, quando usado como defesa ou mesmo dentro de uma jogada planejada, ele é sim desconcertante, eficiente e clássico.

Defensivo ou ofensivo

Os lobs podem ser golpeados com topspin e slice, altos ou rasantes sobre o adversário. O lob ofensivo é aquele que coloca o voleador em situação de defesa, mas principalmente quando encobre o oponente e não pode ser alcançado após o quique no solo. O defensivo é aquele que serve principalmente para ganhar tempo e afastar o adversário da rede, se possível de volta à linha de fundo.

Eles podem ser utilizados em todas as situações contra um voleador, ou seja, após um approach, um saque-e-voleio, uma tentativa de winner seguida de subida à rede, um swing volley, um voleio etc.

Nas duplas, os lobs, além de boa opção de defesa, são uma ótima alternativa para desestruturar uma boa formação

Lob defensivo

Vantagens
O lob defensivo geralmente é golpeado com efeito slice. O slice faz com que a bola flutue mais tempo no ar. O lob com slice proporciona mais tempo para a retomada da posição ideal na quadra. Além disso, o slice pode ser golpeado com movimento mais curto e mesmo sem que você esteja em uma boa posição de pernas – e até desequilibrado.

Desvantagens
O lob com slice é mais lento e permite que o adversário também tenha mais tempo para se afastar, recuar e tentar um bom posicionamento para o smash. Os golpes com slice, especialmente o lob, tendem a fazer com que a bola quique na vertical, permitindo uma recuperação do adversário, mesmo depois de ter sido encoberto, possibilitando inclusive situações de ataque. Nas duplas, o lob defensivo facilita a troca de lados e a cobertura do jogador de base – caso eles mantenham a posição de um jogador na rede e um no fundo.

Lob ofensivo

Vantagens
Como o efeito topspin faz com que a bola desça mais rápido, este tipo de lob pode ser golpeado com mais força e velocidade, diminuindo o tempo de recuperação do adversário. Os golpes com topspin têm a particularidade de fazer as bolas “correrem” depois de tocar o solo, dificultando muito uma recuperação do adversário se for forçado a deixar a bola quicar no chão após o lob. Além disso, a velocidade da bola no ar, especialmente em queda, dificulta muito a execução de um bom smash. Nas duplas, os lobs ofensivos não permitem que os parceiros escolham quem vai executar o smash e dificultam muito a cobertura do jogador de fundo após o parceiro ter sido encoberto, forçando o voleador ou jogador “lobado” a atuar.

Desvantagens
A primeira desvantagem do lob com topspin é necessitar de um melhor posicionamento de pernas e equilíbrio do corpo para uma boa execução. A velocidade da bola, caso ela não passe por cima do adversário, não permitirá um reposicionamento em quadra, deixando provavelmente um grande espaço aberto. Igualmente, no jogo de duplas, o inconveniente do lob ofensivo será a velocidade com que a bola estará de volta ao jogo.

Como e quando utilizar os lobs

Os lobs podem ser utilizados em jogadas de defesa ou taticamente. Para todas as investidas do adversário à rede, como nas tentativas de saque-e-voleio, após approaches aproveitando bolas curtas no meio da quadra ou após drives de ataque, os lobs podem ser utilizados em jogadas planejadas, principalmente se o adversário (ou adversários no caso das duplas) já tiver demonstrado falta de segurança ou falha técnica no smash. Nas duplas, os lobs, além de boa opção de defesa, são uma ótima alternativa para desestruturar uma boa formação, tirar um jogador de seu lado predileto e forçar os oponentes a voltar ou ficar no fundo da quadra.

Táticas

Novak Djokovic

Bola curta seguida de lob

Perder um ponto levando uma deixadinha é bastante frustrante. Tomando um lob também. Então, perder um ponto com uma boa combinação de deixada e lob talvez seja uma das formas mais desconcertantes de vencer pontos no jogo de tênis. Esta é uma jogada de efeito psicológico e moral, a ponto de também ser considerada um antijogo se usada repetidas vezes. Porém, é uma estratégia muito eficiente contra os devolvedores de bolas muito regulares no fundo. Esta jogada tira o devolvedor do fundo, onde ele teoricamente se sente mais seguro e eficiente, e o obriga a usar recursos que não lhe são familiares, como recuperar lobs (pois ele não costuma subir à rede), tirando sua confiança no fundo e obrigando-o a ir mais para o jogo, evitando bolas que favoreçam as deixadas.

Esta jogada é mais frequente nas duplas, porque, se o objetivo for tirar um fundista eficiente do seu “hábitat natural”, você terá dois adversários na rede.

 

Bola curta seguida de lob-volley (voleio lob)

Certamente esta é a forma mais desconcertante de se vencer um ponto no jogo de tênis: uma bola curta seguida de subida à rede e um lob de voleio. É uma jogada quase indefensável devido ao tempo de execução, apesar de arriscada pela proximidade do adversário – caso ele alcance a bola para o smash.

Esta jogada deve ser utilizada principalmente quando você optar por uma deixada em uma bola de meio, como elemento surpresa. Já estando mais dentro da quadra, quando perceber que seu dropshot foi bom e apanhou o adversário desprevenido, sua subida à rede colocará seu oponente em uma situação de pressão, precisando não só chegar na deixada como também tentar uma passada. Nessa situação, a melhor opção será um voleio winner, no espaço aberto da quadra, sempre. Porém, muitas vezes, esta jogada deixa você “cara a cara” com o adversário na rede e, com pouco espaço para os lados. Então, não hesite, faça o voleio sobre o rival e fique na rede.

Nas duplas, a jogada será ainda mais eficiente e os adversários terão de recuar para buscar o lob sabendo que terão uma “parede” na rede, com dois voleadores.

 

Roger Federer

Bola baixa seguida de lob

Está é a combinação que mais aumenta a eficiência dos lobs. Quando seu adversário vem à rede e você abaixa a bola, impede que ele execute um voleio winner acima do nível da rede. Esta prática forçará o adversário a chegar mais perto da rede para o primeiro voleio, ficando mais vulnerável ao lob, seja ofensivo ou defensivo, pois vai forçá-lo a golpear uma bola baixa e lenta, favorecendo o uso do topspin por sua parte. Esta também é a melhor opção de jogada contra a tática de saque-e-voleio.

Ela é praticamente a jogada número um contra duplas que sacam e voleiam, pois a quadra fica ainda maior para o sacador se aproximar da rede, assim como o espaço para a bola baixa, aumentando a probabilidade de deixá-los em situação de vulnerabilidade na rede.

 

 

Lob de devolução de saque

A melhor opção contra o saque-e-voleio é a combinação de abaixar a primeira bola e lobar a segunda. Porém, se não estiver dando certo, uma variação de jogada seria: o lob executado diretamente na devolução do saque, especialmente se o adversário não for confiante e eficiente nos smashes, principalmente quando estiver mais distante da rede. Esta jogada também é, sem dúvida, uma ótima opção para as duplas, principalmente quando o voleador da dupla adversária se posicionar muito próximo à rede.

Dicas

Nos lobs defensivos, bata o mais alto possível, já que as bolas são mais lentas e possivelmente permitirão que o adversário recue para executar um smash. As bolas altas garantem o objetivo principal da jogada, que é dar tempo para se posicionar na quadra.

Já os lobs ofensivos, nas partidas de simples, devem buscar o lado do backhand. Por exemplo: se você for destro e estiver jogando contra outro destro, seus lobs de direita devem ser paralelos e, de esquerda, cruzados. Seu adversário dificilmente terá tempo para se movimentar e golpear a bola no lado favorável, provocando erros ou bolas fáceis de atacar na sequência. Outro aspecto importante dessa prática é que, se a bola passar sobre seu oponente, ele terá que defendê-la com o backhand – que, na maioria dos casos, será menos eficiente nesse tipo de jogada.

Nas duplas, o lob deve buscar o jogador menos eficiente na rede ou o meio dos dois atletas. No primeiro caso, o objetivo é óbvio e, no segundo, gerar confusão e dúvida sobre quem golpeará a bola e, se ela passar por cima deles, deixará qualquer um dos dois adversários sem ângulo de passada – se a sua dupla fizer o certo e vierem os dois tenistas para a rede.

Lembre-se de, nas duplas, quando for tentar um lob de devolução, avisar o seu parceiro, para que, em caso de falha, ele não esteja em cima da rede para se defender de um smash.

Por fim, sempre que perceber que um lob foi eficiente e colocou seu oponente em dificuldade, suba à rede pressionando ainda mais e se mantendo no ataque.


Notícias lob tática técnica tempo defensivo ofensivo

O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas