Verão

Conheça mais sobre o Beach Tennis

Algumas curiosidades e regras da modalidade

Marcela Evangelista em 23 de Dezembro de 2015 às 11:10

Há mais de 30 anos, quando o beach tennis surgiu nas areias da Itália, tratava-se de uma atividade recreativa e voltada à socialização dos praticantes. Entretanto, desde 1996, a partir da introdução de algumas regras semelhantes às aplicadas no tênis, da regulamentação das dimensões da quadra e da fundação da International Federation Beach Tennis (IFBT), a modalidade se modernizou e deu seus primeiros passos em direção à profissionalização.

Desde então, muitas regras foram alteradas e existem outras que até os dias de hoje são bastante flexíveis. Por tratar-se de um esporte relativamente novo, adaptações são feitas para melhorar o jogo na tentativa de torná-lo ainda mais dinâmico e atrativo.

Posteriormente, a International Tennis Federation (ITF) também criou seu regulamento, com algumas mudanças nas regras estabelecidas pela IFBT, e, por ser a entidade responsável pela organização e supervisão de torneios do circuito de maior destaque no cenário do beach tennis, suas regras são utilizadas na maioria dos países, inclusive no Brasil.


Área de jogo

As medidas da quadra de beach tennis para a disputa de jogos de simples são: 16 metros de comprimento e 4,5 metros de largura. Para os jogos de duplas, formato mais frequente tanto na prática competitiva quanto na recreativa, o comprimento permanece o mesmo, porém a largura é ampliada para 8 metros, deixando a quadra com as mesmas dimensões usadas no vôlei de praia. Diferentemente do tênis, não há a necessidade de recuos amplos, já que o atleta raramente se posiciona fora da área de marcação da quadra.


Componentes da quadra

 

O piso é de areia, que deve estar em boa condição de uso e livre de pedras e ou qualquer tipo de objetos. Em condições de calor excessivo, é recomendável molhar a quadra periodicamente para evitar que a temperatura da areia fique muito elevada, visando a segurança e o conforto dos jogadores. As marcações são feitas com linhas que podem ter de 2,5 cm a 5 cm de largura nas laterais, e até 10 cm na linha de base, presas na areia por pregos localizados nos quatro cantos da quadra. Não existe regra quanto à cor das linhas. Aconselha-se apenas que elas sejam todas da mesma cor e que contrastem com a tonalidade da areia.

A quadra é dividida por uma rede própria para o beach tennis, com 1,7m de altura, presa através de cordas ou cabos de aço. Não é sugerido o uso de rede de vôlei, já que o tamanho dos buracos permite a passagem da bola de beach tennis, apresentando risco aos atletas. Postes de aço próprios para a modalidade são utilizados para fixar e sustentar a rede, mas alternativas também são comuns, principalmente na prática recreativa, tais como postes semelhantes àqueles utilizados em quadras poliesportivas ou mesmo pedaços de madeira.


Materiais

As raquetes têm, no máximo, 50 cm de comprimento, 26 cm de largura e 3,8 cm de espessura. Na superfície utilizada para fazer o contato com a bola, o comprimento não pode exceder 30 cm e existem furos que variam de 9 mm a 13 mm de diâmetro, feitos para reduzir a resistência do ar e tornar o movimento mais fácil de ser executado. Atualmente, são utilizados diversos materiais na fabricação das raquetes, permitindo, dessa maneira, que pessoas de todas as idades e níveis de experiência possam praticar o esporte.

A bola utilizada é a de tênis com baixa pressão. Inicialmente, era usada a bola verde (Estágio 1 do Programa Play and Stay da ITF) que é 25% mais lenta se comparada à bola tradicional de tênis. Porém, para deixar o jogo mais lento e os pontos mais longos, a bola de cor laranja (Estágio 2), que é 50% mais lenta, tornou-se oficial dos torneios do circuito profissional da ITF. Apesar dessa importante mudança na regra, nos torneios regionais, que não contam pontos para o ranking mundial, a organização do evento pode escolher entre um modelo ou outro.


Formas de disputa

Nas competições profissionais e amadoras, os jogos de simples são disputados apenas entre jogadores do mesmo sexo. Nas duplas, além das categorias masculino e feminino, existe as mistas.


Dinâmica do ponto e contagem

Durante a disputa do ponto, cada jogador só pode ter um contato com a bola e o objetivo é projetá-la sobre a rede sem deixá-la cair na areia. Nos jogos de duplas, cada equipe também terá direito a apenas um contato com a bola. Para que o ponto termine, é necessário que alguma das seguintes situações ocorra: (1) erro na rede; (2) queda da bola na areia - a marcação de quadra define a bola como dentro ou fora; e (3) imposição de algumas regras - exemplo: tocar a raquete na rede ou tocar a linha de saque antes do contato com a bola no serviço.

A contagem no jogo de beach tennis é semelhante à utilizada no tênis. Os sets são formados por games, que são pontuados em: 15, 30 e 40. Quando um game estiver empatado em 40, o formato utilizado é o "no-ad", sem vantagem.

Os voleios - forehand e backhand - são usados na devolução de saque e no decorrer do ponto. Diferentemente do tênis, os devolvedores de saque nos jogos de duplas não têm posicionamento definido

Nos eventos do circuito mundial, os sets são disputados no modelo tradicional até seis games - com a realização do tie break até sete pontos quando o set estiver empatado em 6 games - e, apesar da possibilidade da disputa em melhor de cinco sets, o formato melhor de três sets é o mais usado. Ou seja, vence o time que ganhar dois sets. Caso o jogo esteja empatado em 1 a 1, o terceiro e último set é disputado através de um match tie break (até 10 pontos), exatamente como é a disputa no circuito de duplas da ATP.

As regras que determinam a dinâmica de contagem são consideradas as mais flexíveis do beach tennis e, tanto nos torneios amadores quanto nos profissionais, é sempre a organização do evento que deve decidir qual formato será usado e, com antecedência, comunicar os participantes.


Golpes usados

Todos os golpes usados no beach tennis são herdados do tênis. O serviço é considerado fundamental. O movimento pode ser realizado por cima da cabeça - exatamente como no tênis - ou por baixo, parecido com o movimento de um forehand. Nas duplas mistas, o homem só tem permissão de servir por baixo. Ao contrário do tênis, não existe o let - repetição do serviço se a bola encostar na rede - e o saque pode ser feito de qualquer região antes da linha de base para qualquer área da quadra adversária. Além disso, apenas um serviço é permitido. Será considerada falta e, consequentemente perda de ponto, se houver o contato do pé do sacador por baixo ou por cima da linha de base antes do impacto da raquete com a bola. Assim como no tênis, a regra não permite que o sacador venha correndo e salte para executar o serviço.

Os voleios - forehand e backhand - são usados na devolução de saque e no decorrer do ponto. Suas variações são o drop-shot e o lob . Diferentemente do tênis, os devolvedores de saque nos jogos de duplas não têm posicionamento definido. Por fim, o smash é considerado um dos golpes mais agressivos e o responsável pela definição da maioria dos pontos.

Agora que você conhece as regras e medidas oficiais do beach tennis, é hora de colocar os pés na areia e se divertir com os amigos.


Notícias

O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas