Instrução Técnica

Biomecânica: saiba como essa ciência pode ajudar os tenistas

Especialista na área, Ludgero Braga dá detalhes sobre a área em entrevista exclusiva


A biomecânica pode auxiliar os tenistas a melhorarem o desempenho em quadra. 

Cada vez mais os tenistas - sejam eles amadores ou profissionais - buscam novos meios para aprimorar sua qualidade técnica. Para isso, buscam desde novas tecnlogias, como raquetes mais leves ou tênis moldados para cada pé, até mesmo o uso da ciência, como campos como a biomecânica.

Leia mais:

Confira a Biografia dos principais tenistas do mundo

Veja dicas para aprender a jogar tênis

Mas como exatamente a biomecânica pode ajudar os tenistas? Para responder a essa questão, a Revista Tênis entrevistou com exclusividade Ludgero Braga Neto, doutor em Biomecânica do Tênis pela Universidade de São Paulo, a USP. Membro da Sociedade Brasileira de Biomecânica, Ludgero relata que essa ciência pode auxiliar na prevenção de lesões e na melhora do desempenho dos golpes.

Confira a entrevista completa:

O que é a Biomecânica aplicada ao Tênis?

A Biomecânica aplicada ao tênis aparece quando você consegue utilizar os conceitos da Biomecânica, que é uma ciência que estuda o movimento, no tênis.

A importância se divide em dois aspectos. A primeira é melhorar a performance do tenista. Entende-se por performance quando você consegue administrar a potência e o controle. Falo isso porque há muita gente que acha que é só aumentar a potência do golpe. Mas não. Um bom golpe depende de potência e controle dependendo de suas intensões táticas.

A outra questão é a prevenção de lesões ou, até mesmo, melhorar a parte técnica para um tenista que já tem dores ou tem uma lesão.

Foto: ©Philippe Montigny/FFT

Como isso pode ajudar na técnica dos tenistas amadores e profissionais?

A biomecânica pode ajudar os tenistas que nunca fizeram aula - que é o caso das crianças que eu ensino no Colégio Santa Cruz dos 7 anos em diante -, já para começar com uma técnica boa e não se desenvolver com certos vícios técnicos que possam comprometer o desenvolvimento técnico ao longo dos anos. Temos uma forma de aplicar os itens técnicos para essa faixa etária para os três golpes básicos do tênis (saque, forehand e backhand) de uma forma lúdica.

Nesse mês, estou fazendo uma análise biomecânica do Thomaz Bellucci no saque e forehand, e na quarta melhor brasileira do ranking, a Thaisa Pedretti, com quem estamos mexendo no forehand. São pessoas que já jogam e estão no circuito há um bom tempo, mas precisam nessa fase de férias e pré-temporada fazer alguns ajustes técnicos. Então a biomecânica funciona desde o pessoal que nunca fez aula até quem já foi número #21 do mundo, que é o caso do Thomaz.

Para os que tenistas que já jogam há um tempo, ela pode ser útil de duas formas, na questão da performance, que é com melhorar o golpe e também para prevenção de lesões. Existe a possibilidade também para quem já possui uma lesão crônica, e o que observamos que a maior parte das causas das lesões são pela técnica [do movimento dos golpes]. Então aí fazemos uma análise para saber onde está essa causa técnica e como podemos melhorar da lesão.

A área da biomecânica é bem explorada dentro do tênis?

Essa área tem crescido bastante como um todo. Existe o Congresso Brasileiro de Biomecânica, que acontece a cada dois anos. Eu fui em todos eles desde 1997 e nesse ano vi isso [o crescimento]. Esse ano o Congresso foi em Manaus e em cada ano que passa tem mais gente.

Mas dentro do tênis é bem raro porque para você ser no mínimo um especialista você precisa fazer um curso de 360 horas na graduação na área da saúde, seja nos cursos de Educação Física, Fisioterapia, Esporte, enfim. São poucos os treinadores de tênis que fazem isso. 

Foto: Peter Staples/ATP Tour

É uma pena porque sem dúvida e entre todas as áreas afins ao tênis a biomecânica é a que está mais próxima pois envolve a parte técnica, performance, prevenção de lesão, etc. Aqui no Brasil é raro, mas o treinador que busca isso encontra os meios para depois fazer Mestrado ou Doutorado nessa área.

Como encontrar mais informações e entender mais sobre Biomecânica no Brasil?

Por isso que durante os cursos dou muita enfase no termo 'praxis', que é você conseguir tanto a parte teórica quanto a parte prática.

O que nós vimos por muito tempo professores que jogam muito bem tênis, mas tinham muito pouco dessa área acadêmica. Agora o cenário está invertendo um pouco, tem muita gente nova que estuda, mas não tem tanto a parte prática. Nós sempre precisamos das duas coisas.

Da redação

Publicado em 27 de Novembro de 2019 às 19:25


Notícias Ludgero Braga Biomecânica Tênis Instrução Técnica Biomecânica Aplicada ao Tênis