Balanço do feriadão

Resumo do Carnaval: as semifinais de simples e os campeões das duplas no Rio

Como o espanhol Pablo Busta chegou às duas finais e a força de Dominic Thiem

Por Rodrigo Soares em 1 de Março de 2017 às 15:00


 
Destaque da nova geração e já consolidado como um dos principais jogadores do circuito, o austríaco Dominic Thiem, número 8 do mundo, venceu sua semifinal e se credenciou para disputar o título do Rio Open contra o espanhol Pablo Carreño Busta, 24º da lista. Carreño Busta chegou embalado depois de levantar o troféu da chave de duplas, ao lado do parceiro Pablo Cuevas, campeão em simples na edição passada. Eles derrotaram os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 5/7 e 10/8.
 
Thiem, de 23 anos, buscava seu oitavo título na carreira, o primeiro de um ATP 500 no saibro. Já Carreño Busta, de 25 anos, tinha dois troféus de simples no currículo, e jogava sua primeira decisão em um torneio desse nível. 
 
Para alcançar a final da quarta edição do Rio Open, Thiem venceu o espanhol Albert Ramos Vinolas, por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/4. Carreño Busta derrotou o jovem norueguês Casper Ruud, de virada, por 2/6, 7/5 e 6/0.
 
Thiem conquistou seu primeiro título como profissional aos 21 anos - o ATP 250 de Nice-2015. Desde então, vem se destacando no circuito. No ano passado, foi semifinalista de Roland Garros, além de conquistar quatro títulos, chegando a sete no total. O austríaco foi semifinalista do Rio Open no ano passado.
 
Thiem já tem um título de ATP 500, porém na quadra dura, em Acapulco-2016. A campanha na temporada passada, com os títulos e vitórias sobre o suíço Roger Federer e sobre o espanhol Rafael Nadal, o levou a entrar no grupo dos Top 10. A final foi sua primeira nesta temporada. "É muito especial estar numa decisão, ainda mais de um torneio ATP 500. Cheguei tarde aqui (segunda-feira), troquei de piso, me adaptei, e chego à final sem ter perdido um set", disse Thiem, que na semana passada estava em Roterdã, torneio disputado em quadra rápida indoor. "Me sinto muito bem jogando no saibro. A boa campanha esta semana aqui vai me trazer confiança para o restante da temporada".
 

Os jogos 

 
Thiem não deu chances a Ramos Vinolas, que disputou sua primeira semifinal de um ATP 500 na carreira. O espanhol, 25º do mundo e quadrifinalista de Roland Garros 2016, foi dominado no primeiro set, e no segundo chegou a quebrar o saque do austríaco empatando em 4 a 4. Porém, na sequência, Thiem recuperou a quebra e sacou para a vitória.
 
Já Carreño Busta teve mais trabalho para derrotar a sensação do Rio Open 2017. Casper Ruud, que recebeu convite da organização e eliminou o brasileiro Thiago Monteiro nas quartas, começou melhor a partida, abrindo 6/2. No segundo set, o jogo se equilibrou e Ruud teve trabalho para confirmar o saque e abrir 5 a 4. Carreño Busta não se abateu e conseguiu a quebra fazendo 6 a 5, para empatar e levar o jogo ao set decisivo. Ruud sentiu e caiu de produção, permitindo a vitória do espanhol por 6/0. 
 
Mesmo derrotado, Ruud sai do Rio Open tendo alcançado seu melhor resultado em um torneio nível ATP. Ainda sem saber quem seria seu rival na final, Thiem elogiou o ex-número 1 do ranking juvenil e que no ano passado subiu 900 posições na lista. "Foi a primeira vez que o vi jogando, é impressionante, um tenista muito talentoso".
 
Carreño Busta também elogiou o garoto e comemorou a chance de disputar seu primeiro título de simples de um ATP 500. "Foi uma partida dura, estou contente por chegar à final, é a oportunidade de mostrar que posso estar jogando contra os melhores. Thiem fez uma temporada magnífica no ano passado, ficou entre os dez do mundo, será difícil. O título de duplas tem um sabor especial e vai me ajudar amanhã", disse o jogador, que perdeu as três partidas que fez contra o adversário da final.
 
Carreño Busta vem crescendo no circuito e no ano passado conquistou seus primeiros dois títulos da ATP, ambos em quadra dura (ATP 250 de Moscou e de Winston-Salem). Nesta temporada, foi semifinalista no ATP 250 de Buenos Aires e deu o quinto ponto para a Espanha na vitória sobre a Croácia pela Copa Davis. 
 

O título nas duplas  


Carreño Busta e Cuevas conquistaram o título da chave de duplas do Rio Open. Depois de jogar a semifinal de simples, Carreño Busta descansou 1h30 e disputou a final das duplas com seu parceiro, o uruguaio Pablo Cuevas. Responsáveis pela eliminação dos cabeças de chave número 1, o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, eles derrotaram na decisão os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, duas vezes campeões no Rio (2014 e 2016), por 6/4, 5/7 e 10/8, para conquistar o título do Rio Open. A dupla campeã recebeu premiação de R$ 293.880.
 
Foi o terceiro título de Carreño Busta em duplas - no ano passado venceu em Pequim e em Quito com outros parceiros . Já Cuevas, campeão da chave de simples do Rio Open no ano passado, chegou a seu sexto título de duplas. Destaque para a conquista de Roland Garros-2008 em parceria com o peruano Luis Horna.
 
Nesta temporada, já haviam jogado juntos na semana passada, em Buenos Aires, quando foram semifinalistas. "Vamos jogar juntos na semana que vem de novo, e sempre que tivermos oportunidade de jogar vamos tentar", disse Carreño Busta.

Notícias



O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas