Balanço do feriadão

Resumo do Carnaval: o título de Thiem no Rio Open 2017

O austríaco venceu o ATP 500 fluminense sem perder um set sequer

Por Rodrigo Soares em 1 de Março de 2017 às 18:00


                   
Dominic Thiem chegou à dita Cidade Maravilhosa sem muito alarde. Os holofotes estavam voltados para o japonês Kei Nishikori, cabeça de chave número 1. Mas quem deu as cartas foi o austríaco, o segundo jogador mais bem classificado do torneio.
 
Talentoso e jogando um tênis limpo e eficiente, Thiem foi deixando adversário por adversário para trás até chegar à decisão do Rio Open. Dois sérvios (Tipsarevic e Lajovic), um argentino (Schwartzman) e um espanhol (Ramos Vinolas) depois, eis que Thiem via do outro lado da quadra um oponente de respeito.
 
O austríaco enfrentaria mais um espanhol, Pablo Carreño Busta, número 23 do mundo e quarto pré-classificado na chave. O favoritismo de Thiem era claro, mas o espanhol, campeão nas duplas com o uruguaio Pablo Cuevas, tinha outros planos para dono do trofeu.
 

Um jogador diferenciado

 
A partida começou com Thiem tendo dois break points no quarto game, mas o espanhol não só confirmou seu saque, bem como quebrou Thiem logo depois, no quinto game. Porém, o austríaco mostrou no sexto game que é diferenciado. Jogando o fino do tênis, quebrou Carreño Busta em seu primeiro break-point no game, empatando a partida em 3 games iguais.
 
Nos sétimos e oitavos games, os sacadores não perderam sequer um ponto. No nono jogo, Thiem confirmou seu serviço com dificuldade, após duas igualdades. No décimo game, Carreño Busta mais uma vez não cedeu sequer um ponto em seu serviço. Logo depois, Thiem sacou bem e jogou toda a pressão para o espanhol no décimo segundo game. 
 
Thiem aumentou o nível de agressividade e conseguiu pressionar muito o saque de Carreño Busta que, depois de ceder dois break-points, acabou não resistindo no terceiro break point e perdeu o saque e o set: 7-5 Dominic Thiem, em 55 minutos. 
 

Segundo set


O segundo set começou morno. Os cinco primeiros games tiveram confirmações tranquilas, com Thiem então liderando em 3 a 2. No sexto game, o austríaco precisou de apenas um break point para quebrar pela terceira vez o saque do espanhol e encaminhar a conquista do título. Só faltava combinar o tranquilo roteiro com Carreño Busta, que devolveu a quebra na mesma moeda, precisando de apenas uma frestinha no 30-40 para igualar o set em quebras. 
 
O momento decisivo do jogo e do torneio aconteceu no décimo game. Mais uma vez sacando com a ameaça de perder o set caso cedesse a quebra, Carreño Busta demonstrou sentir a pressão, sacou mal e, quando se deu conta, já tinha dois match points contra.
 
Thiem, depois de 40 minutos de set, conseguiu fechar a partida e conquistar seu oitavo título como profissional. O compatriota de Thomas Muster honrou a tradição austríaca no saibro e deixou sua marca no Rio de Janeiro. Cinco jogos, dez sets jogados e dez sets vencidos. Mais que isso, Thiem mostrou um tênis a mesmo tempo eficiente e bonito, um tênis clássico que deve fazer o número nove do mundo subir na classificação da ATP.

Notícias



O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas