Quem pode desbancar Roger Federer em 2007?

Sete jovens tenistas têm a coragem, força e talento necessários para ameaçar o reinado do suíço

Luiz Fernando Procópio De Carvalho em 15 de Janeiro de 2007 às 14:13

A SOBERANIA de Roger Federer no circuito da ATP é tamanha que até os próprios jogadores se dizem incapazes de vencê-lo. Mas 2007 já chegou e com ele uma nova safra de tenistas capazes o suficiente de ameaçar o reinado do tão temido suíço. Quer apostar? Jovens, talentosos e sem medo de vencer. Rafael Nadal, Mario Ancic, Tomas Berdych, Andy Murray, Marcos Baghdatis, Novak Djokovic e Richard Gasquet provaram em 2006 que são uma real ameaça ao superstar e até então imbatível Roger Federer.

O "touro furioso" Rafael Nadal já conquistou seu lugar ao sol, vencendo dois Abertos da França e estabelecendo um novo recorde de vitórias consecutivas em quadras de saibro (62). No ano passado, o espanhol venceu Federer quatro vezes e deu o que falar na final de Wimbledon, quando esteve perto de levar Federer para o quinto set.

Olhos abertos também para o croata Mario Ancic, que em 2006 entrou pela primeira para o seleto grupo dos top ten depois de incríveis performances nos Masters Series de Roma e Hamburgo e Roland Garros. No piso que menos favorece seu agressivo jogo de saque e voleio, Ancic venceu 11 partidas e perdeu apenas quatro. Não fosse um acidente de jet-ski seguido por uma contusão nas costas, que lhe custou os torneios do US Open Series, Ancic terminaria o ano entre os cinco melhores do mundo.

Não muito atrás corre o gigante Tomas Berdych. O tcheco de 1,95m possui um excelente jogo de fundo de quadra e logrou um lugar no top ten após chegar às semifinais do Masters Series de Madri. Berdych, dono de um arsenal completo de golpes, joga bem em qualquer piso. Venceu seu primeiro ATP em Palermo/ 2004 e desde então vem mostrando porque deve ser considerado uma ameaça ao suíço número um do mundo.

Quem sabe a maior e melhor surpresa do ano foi Marcos Baghdatis. O descontraído cipriota surpreendeu ao derrotar Andy Roddick, Ivan Ljubicic e David Nalbandian para alcançar a final do Aberto da Austrália. Baghdatis também conquistou seu primeiro título ATP em Beijing e não fosse uma contusão no ombro teria assegurado uma vaga no Masters de Xangai.

Os caçulas da nova geraçao também provaram que vieram pra ficar. Andy Murray arrancou aplausos de canadenses e americanos nos torneios do US Open Series. Em seus primeiros torneios sob a tutela do seu novo treinador, Brad Gilbert, alcançou a final em Washington e fez excelentes campanhas em Toronto, Cincinatti e no US Open. Mentalmente e fisicamente fatigado, não produziu tudo o que podia no fim da temporada e acabou o ano na 17ª posição do ranking. Mas 2007 promete para o jovem britânico!

O mais jovem tenista entre os top 20, Novak Djokovic, subiu 62 posições em 2006 e terminou o ano como número 16 do mundo. O sérvio, que deixava dúvidas com relação à sua saúde, devido a problemas respiratórios, calou os críticos ao vencer seu primeiro ATP em Amersfoort e alcançar a final de Umag na semana seguinte.

De grata surpresa a total decepção, Richard Gasquet parece ter reencontrado seu melhor tênis em 2006. Depois de um início de carreira surpreendente, onde se tornou o mais jovem tenista a vencer uma partida em torneios ATP (derrotou Franco Squillari em Monte Carlo/2002), Gasquet teve muitos altos e baixos. Apesar de ter alcançado o seu melhor ranking em 2005 (12º), foi só este ano que o jovem francês deu sinais de solidez, vencendo três ATPs (Nottingham, Gstaad e Lyon). Em Toronto deu um susto em Federer jogando um segundo set impecável antes de sucumbir em três sets.

Coragem, força e talento - esta é fórmula ideal desbancar Federer, qualidades que estão presentes em Nadal, Ancic, Berdych, Murray, Baghdatis, Djokovic e Gasquet. Que venha 2007!

Luiz Fernando Procópio de Carvalho é gerente de operações de marketing da ATP. lcarvalho@atptennis.com

Coluna/Análise

Artigo publicado nesta revista


O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas