Formação

Qual a melhor idade para começar a jogar?

Se seu filho se mostra apto ao tênis, aqui vão algumas dicas para iniciá-lo com segurança

Suzana Silva em 4 de Janeiro de 2017 às 12:00

GOSTAMOS DE ESTATÍSTICAS. Os cientistas trabalham com elas para provarem suas teses, as quais são publicadas como textos com linguagem mais compreensível para o público leigo em renomadas e sérias revistas. Então, surgem as exceções à regra, fatos que vão contra todas as estatísticas, pessoas que desafiam o que foi postulado pela ciência, e que, portanto, terão suas vidas escancaradas por outro tipo de publicação, aquelas também renomadas, mas não tão sérias - das celebridades.

É preciso entender as etapas do desenvolvimento das crianças e adolescentes antes de "especializá-las"

As celebridades esportivas são festejadas por feitos que, por vezes, desafiam a ciência: recordes e títulos vencidos precocemente, longevidade no esporte, batalhas contra doenças e lesões, horas de dedicação, envolvimento com drogas e travestis, entre outros superlativos. Os feitos esportivos extraordinários são apenas uma faceta da vida desses super seres humanos. Diante de tantas facetas humanas, não temos como avaliar plenamente. O campeão é feliz? Como é sua vida em família? Como está sua saúde?

PRODÍGIOS
Melanie Molitorova, mãe da ex-número um do mundo, Martina Hingis, planejou o futuro da garota ainda grávida, nomeando sua filha em homenagem a outra grande campeã, Martina Navratilova. Vai ser tenista profissional, sim. Melanie iniciou sua filha no tênis aos dois anos de idade e a colocou no primeiro torneio aos quatro. Aos 12, a suíça foi a tenista mais jovem a vencer o torneio juvenil de Roland Garros (1992). Ela fez seu debut profissional em 1994, aos 14 anos. Aos 17, chegou a número um do mundo, em 1997. Aos 27, teve cocaína detectada em sua urina durante o torneio de Wimbledon.

Richard Williams iniciou suas filhas, Venus e Serena, no tênis quando tinham seis e cinco anos de idade respectivamente. Quatro anos depois, elas foram treinar com Rick Macci. Pararam de jogar torneios infantojuvenis aos 11 (Venus) e 10 anos (Serena) por terem sofrido atitudes de preconceito racial por parte das famílias das adversárias e também para se dedicarem mais aos estudos. Nesse período, voltaram a ser treinadas pelo pai, que convenceu as filhas de que jogar tênis profissionalmente as tiraria da vida pobre. Fizeram sua estreia profissional em 1994 e 1995, com apenas 14 anos. Aos 22 (Venus) e 21 (Serena), chegaram ao topo do ranking. Dois anos depois, tiveram suas primeiras paradas no circuito profissional devido à lesões.

Os prodígios masculinos mais comentados são Michael Chang (que aos sete anos já demonstrava o talento que o levaria a vencer seu primeiro título profissional aos 17 anos e três meses, em Roland Garros), Boris Becker (cujo pai possuía um centro de tênis, e que venceu também seu primeiro título profissional em Roland Garros, aos 17 anos e sete meses), e claro, Andre Agassi. Em "Open", sua controversa autobiografia, ele conta tudo. Mas, só para registro, no livro há uma declaração de Pancho Segura, que diz ter visto Agassi jogando aos dois, três anos de idade.

Maria Esther Bueno já carregava a pesada raquete da mãe pelas quadras do Clube de Regatas Tietê aos três anos. Filha de tenistas e morando junto ao clube, era natural que brincasse de tênis em todo o seu tempo livre com seu irmão Pedro. Era o quintal da casa dela. Venceu o campeonato brasileiro adulto aos 14 anos, e o primeiro título internacional aos 19. Por fim, Guga começou a jogar aos seis, Thomaz Bellucci aos sete, Thomaz Koch aos cinco anos.

Na história de todos os ídolos aqui relacionados, nenhum padrão. Uns jogaram por amor, outros para superar a dor. Uns pararam devido às sucessivas lesões, outros pela idade avançada. Alguns se envolveram com drogas ao longo da carreira, outros foram vítimas de super treinamento. Alguns se consideram ateus e outros possuem crenças religiosas fortes. Enfim, cada um a seu modo - dadas as circunstâncias de suas vidas e a interpretação própria dos fatos - procurou vencer e ser feliz.

#Q#

fotos: Ron C. Angle/TPL
Agassi, Venus e Serena, Hingis, Chang, Maria Esther Bueno e Becker (em sentido horário) são exemplos que dificilmente podem ser imitados

QUANDO INICIAR?
Todo este preâmbulo para fazê-lo pensar na seguinte questão: quando colocar uma criança para aprender o jogo de tênis? E com que objetivo?

Para embasar cientificamente nossa resposta, contamos com o estudo do "Desenvolvimento Motor" - que estuda como o ser humano aprende a se movimentar ao longo de sua vida - e da "Aprendizagem Motora" - que estuda como o ser humano aprende as habilidades que envolvem movimento.

Qualquer que seja seu objetivo ao colocar uma criança para aprender o tênis, as idades "ideais" para começar se referem à "idade de prontidão" e também à "idade sensível", segundo a literatura científica.

Prontidão é a qualidade do ser humano - como um todo - de estar pronto para aprender determinadas habilidades, ou seja, é o momento onde ele está desenvolvido, maduro o suficiente para assimilar essas habilidades.

Idade sensível é a fase na qual todo o sistema nervoso está apto para aprender uma habilidade. Caso essa habilidade não seja aprendida ou estimulada naquela idade sensível, fará muita falta mais para frente no repertório de habilidades necessárias ao atleta completo.

A ciência nos diz até que idade as crianças estão aptas a
aprender certas habilidades

Vamos dar um exemplo: uma criança de até seis, sete anos que não foi estimulada a aprender cambalhotas e a rolar no chão, poderá ter dificuldades quando atleta em cair sem se machucar. Ou, crianças que não brincam de arremessar, terão mais dificuldade em aprender a sacar, e assim por diante.

Em termos de habilidades que envolvem movimento (habilidades motoras, guarde este nome), até aproximadamente seis ou sete anos, a criança desenvolveu prontidão para aprender todas as habilidades básicas (andar, correr, saltar, arremessar, rebater etc). É por isso que se diz que esta é a idade ideal para começar o aprendizado do tênis.

QUANDO INICIAR?
Todo este preâmbulo para fazê-lo pensar na seguinte questão: quando colocar uma criança para aprender o jogo de tênis? E com que objetivo?

Para embasar cientificamente nossa resposta, contamos com o estudo do "Desenvolvimento Motor" - que estuda como o ser humano aprende a se movimentar ao longo de sua vida - e da "Aprendizagem Motora" - que estuda como o ser humano aprende as habilidades que envolvem movimento.

Qualquer que seja seu objetivo ao colocar uma criança para aprender o tênis, as idades "ideais" para começar se referem à "idade de prontidão" e também à "idade sensível", segundo a literatura científica.

#Q#

Especializar a criança cedo demais pode atrapalhar

Prontidão é a qualidade do ser humano - como um todo - de estar pronto para aprender determinadas habilidades, ou seja, é o momento onde ele está desenvolvido, maduro o suficiente para assimilar essas habilidades.

Idade sensível é a fase na qual todo o sistema nervoso está apto para aprender uma habilidade. Caso essa habilidade não seja aprendida ou estimulada naquela idade sensível, fará muita falta mais para frente no repertório de habilidades necessárias ao atleta completo.

Vamos dar um exemplo: uma criança de até seis, sete anos que não foi estimulada a aprender cambalhotas e a rolar no chão, poderá ter dificuldades quando atleta em cair sem se machucar. Ou, crianças que não brincam de arremessar, terão mais dificuldade em aprender a sacar, e assim por diante.

Em termos de habilidades que envolvem movimento (habilidades motoras, guarde este nome), até aproximadamente seis ou sete anos, a criança desenvolveu prontidão para aprender todas as habilidades básicas (andar, correr, saltar, arremessar, rebater etc). É por isso que se diz que esta é a idade ideal para começar o aprendizado do tênis.

QUANDO SE ESPECIALIZAR
Até seis, sete anos, é a idade sensível para aprender e praticar todas as habilidades motoras básicas, não só correr, rebater, saltar, saltitar, rolar, escorregar etc, mas também chutar, arremessar, lançar, nadar, girar... Por isso é tão importante que a criança não se especialize em um só esporte tão cedo.

O perigo reside no seguinte: aos cinco, seis anos, a criança tem uma capacidade fantástica de imitação, e pode executar os golpes do tênis com perfeição. Mas o tempo dedicado às repetições pode privá-la de ampliar seu repertório de movimentos. Além de ser um atleta de tênis incompleto, o que faremos caso essa criança na idade de escolher seu esporte favorito for para o futebol? Ai, ai...

O processo de aprender a jogar tênis, escolher o tênis como esporte favorito e se especializar - enfim, de praticá-lo em altos níveis de competição -, é dos mais longos quando comparamos o tênis com futebol, vôlei, e até com o basquete. Isso acontece porque o tênis envolve muitas habilidades motoras, emocionais e cognitivas.

As idades sugeridas pela ITF para o alto rendimento são entre 16 e 19 anos para as mulheres, e 18 a 21 anos para os homens. As mulheres amadurecem biologicamente e estabilizam seu crescimento em altura um pouco mais cedo, portanto a diferença. E, como o processo é longo mesmo, é importante que mantenhamos as crianças em ambiente gostoso, divertido e pleno de metas a se alcançar no curto, médio e longo prazo.

PRÉ-TÊNIS
Há ati vidades sistematizadas para o pré-tênis que promovem o ensino das habilidades motoras básicas do tênis de maneira lúdica através de contadores de estórias, e é endereçado para crianças de três a cinco anos. Nesse caso, as aulas são curtas, uma vez por semana, em grupos, e trabalham o imaginário infantil ao mesmo tempo em que esti mulam movimentos relacionados ao esporte. O sistema Le Petit Tennis é uma dessas ati vidades que funcionam como uma porta de entrada ao ensino formal do esporte que será realizado a seguir, se a criança conti nuar estimulada.

#Q#

Trabalho com crianças de 3 a 5 anos precisa ser lúdico

SUGESTÕES:

Dentre as orientações da ITF para o ensino, o aperfeiçoamento e o treinamento para o alto rendimento, é muito importante que o professor/treinador:
1. Não queime etapas.
2. Até 9 anos e meio, 10 anos, trabalhe a base do esporte com elementos lúdicos. A técnica fundamental anda lado a lado com a diversão.
3. A partir dos 10 até os 13 anos, coloque todas as ferramentas para o tenista estar completo (todos os tipos de golpe, deslocamentos, aplicações táticas). O aluno precisa terminar esta fase com todos os golpes do tênis.
4. Dos 13 aos 17, 18 anos, oriente um treinamento mais específico para o alto rendimento, em que os aspectos físicos, táticos e psicológicos são cada vez mais apurados.

PASSOU DA IDADE?
Mas, e se a criança já passou da idade sensível, não aprenderá a jogar? Claro que aprenderá! Bjorn Borg, cinco vezes campeão de Wimbledon, é o exemplo mais clássico: só ganhou uma raquete aos nove anos, quando já era um excelente jogador de hóquei no gelo. Levou o tênis em paralelo ao hóquei até os 14 anos, quando decidiu pelo tênis profissional.
Quem escreve este arti go introduz pessoas adultas todas as semanas ao esporte. Então não há idade limite para aprender a jogar tênis. Aliás, não há idade limite para ser feliz nesse jogo. É estar atento à relação entre treino e repouso, competir e cooperar, saúde e doença, e, nesses quesitos, cada um deve desenvolver seu senso próprio de adequação.

Referência:
Nick Pitt (2007-11-04).

"
Hingis unable to hide behind paintedsmile". The Times (London). http://www.timesonline.co.uk/tol/sport/tennis/arti cle2801128.ece. Retrieved 2008-10-31.


Notícias idade tênis juvenil criança filho pai

Artigo publicado nesta revista

O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas