Por onde a bolinha quica

Embalado / Mais dinheiro nos Futures / 12 anos / 14 anos / Enfim / Times prontos / 16 anos / Russas e tchecas / Falta de respeito

Da redação em 23 de Maio de 2015 às 00:00

Embalado

Depois de conquistar o bicampeonato do Banana Bowl e da Copa Gerdau, Orlando Luz recebeu convite para disputar o Challenger de Santos, uma oportunidade para mostrar seu valor também entre os profissionais. Todos esperavam um bom desempenho do jovem, porém, poucos certamente imaginavam que seria tão bom. No litoral paulista, Luz venceu três partidas e só parou na semifinal diante do belga Germain Gigounon. Com a campanha, ganhou vaga direta no Challenger da semana seguinte, no Clube Paineiras do Morumby, em São Paulo, e novamente surpreendeu, vencendo duas partidas e parando nas quartas de final. Seus jogos foram acompanhados de perto por diversas crianças que pediram autógrafos à jovem promessa do tênis brasileiro. “Fico feliz em ver as crianças acompanhando meu jogo e que eu sirva de inspiração para elas. Tento sempre me cuidar para não dar mau exemplo dentro de quadra”, disse Orlandinho, que, com as campanhas, já está entre os 600 melhores do ranking.

Orlando Luz

 

Mais dinheiro nos Futures

A Federação Internacional de TÊNIS (ITF) aprovou um programa de aumento de premiação para os seus torneios profissionais, os Futures. A ideia é aumentar de forma que isso não impacte na quantidade de torneios e ainda possa “pagar melhor” pelo desempenho dos jogadores. Assim, em 2016, não haverá mudanças nos torneios masculinos de US$ 10 mil. Porém, os de US$ 15 mil passarão a oferecer US$ 25 mil. Em 2017, porém, os de US$ 10 mil não mais existirão e serão transformados em US$ 15 mil. No feminino, a lógica será a mesma.

12 anos

Pedro Boscardin Dias, João Loureiro e Lucas Abreu foram impecáveis durante a disputa do Sul-Americano de 12 anos realizado em Caracas, na Venezuela. Os garotos não perderam uma partida sequer durante a competição e levaram o bicampeonato para o Brasil. Na decisão contra os peruanos, João Loureiro venceu Christopher Li por 5/7, 6/3 e 6/2. Pedro Boscardin Dias superou Rodrigo Montes de Oca por 6/3, 5/7 e 7/5 e garantiu o título. Com isso, a equipe se classificou para a Coupe Le Blanc, o campeonato mundial da categoria em agosto no Quebec, Canadá. As meninas Lorena Cardoso, Camilla Bossi e Erica Bogarin acabaram em sétimo lugar.

  

 

14 anos

Quatro títulos em cinco anos. É inegável que o Brasil domina a categoria 14 anos na América do Sul. Em maio, os jovens João Pedro Ferreira, Mateus Alves e Matheus Almeida asseguraram mais uma conquista do Sul-Americano para o país após derrotarem a Argentina na final, em Buenos Aires. No primeiro jogo, Mateus Alves perdeu para Alejo Lingua por 6/3 e 6/2. Em seguida, porém, João Pedro Ferreira superou Thiago Tirante por 7/6(5) e 7/5 e, no fim, Alves e Matheus Almeida se uniram para derrotar a parceria de Juan Martin Cerundolo e Tirante por 6/3 e 6/2. Assim, o Brasil garantiu sua participação no Campeonato Mundial da categoria, que será disputado em agosto, em Prostejov, na República Tcheca. Já a equipe feminina, formada por Alexandra Silva, Ana Flavia Rodrigues e Nalanda Silva, terminou apenas em nono lugar.

Enfim

Uma semana depois de conquistar seu primeiro título sobre saibro na carreira, no ATP de Munique, Andy Murray levou o título do Masters 1000 de Madrid ao derrotar na final ninguém menos que Rafael Nadal, por impressionantes 6/3 e 6/2. Com a derrota, o espanhol saiu do top 5, algo que não ocorria há 10 anos. Já entre as mulheres, a decisão também foi rápida, com Petra Kvitova arrasando Svetlana Kuznetsova por 6/1 e 6/2. Este foi o segundo título da tcheca em Madrid. O primeiro havia sido em 2011.

Andy Murray

 

Times prontos

A International Premier Tennis League (IPTL), evento que reuniu as principais estrelas do tênis em equipes para uma competição repleta de novidades no fim de 2014 em um tour por países asiáticos, já divulgou seus times para este ano. Em 2015, o evento terá uma quinta equipe, o Japan Warrios, que vai se somar aos Indian Aces, UAE Royals, Manila Mavericks e Singapore Slammers. Novak Djokovic, Rafael Nadal e Roger Federer estão garantidos na disputa, além do brasileiro Marcelo Melo que vai jogar pelos Slammers, time de Djoko.

Thaísa Pedretti

Thaísa Pedretti

16 anos

O Sul-Americano da categoria 16 anos, disputado em Pereira, na Colômbia, terminou com grandes resultados brasileiros. O time formado por Thaísa Pedretti, Nathalia Gasparin e Marcelle Cirino superou as argentinas na decisão e levou o quarto título para o Brasil em cinco anos. Na final, Nathalia Gasparin venceu Paula Barañano por 6/4 e 6/0. Em seguida, Thaísa Pedretti derrotou Maria Lourdes Carle por duplo 6/1. Nas duplas, Gasparin e Pedretti venceram Barañano e Carle por 5/7, 7/6(3) e 6/3. Entre os homens, a equipe formada por Gabriel Décamps, Enzo Kohn e Gabriel Bugiga terminou em terceiro lugar. Com isso, ambas as equipes brasileiras garantiram vaga nos Mundiais da categoria, chamados de Fed Cup Junior e a Copa Davis Junior, que serão disputados em setembro, em Madrid. Esta é a primeira vez desde 2012 que o Brasil classifica seus dois times.

 

Russas e tchecas

Desde 2011, ou Rússia ou República Tcheca, ou ambas, estão na final da Fed Cup. E, neste ano, não vai ser diferente. Russas e tchecas reeditarão a decisão de quatro anos atrás vencida pelo time de Petra Kvitova. Desta vez, porém, as tchecas atuarão em casa. Para alcançar a final, a República Tcheca venceu a França com facilidade. Kvitova teve ajuda de Lucie Safarova e despachou o time que contava com Kristina Mladenovic e Caroline Garcia. Já as russas não tiveram Maria Sharapova, mas ainda assim derrubaram a Alemanha. Svetlana Kuznetsova, Anastasia Pavlyuchenkova e Elena Vesnina conseguiram superar a forte equipe formada por Sabine Lisicki, Andrea Petkovic e Julia Goerges. O confronto foi decidido somente no quinto jogo, nas duplas.

Falta de respeito

A espanhola Carla Suárez Navarro saiu indignada de seu jogo contra Ana Ivanovic em Madrid. Tudo porque a partida ocorreu ao mesmo tempo em que o time de futebol do Real Madrid disputava a semifinal da Liga dos Campeões contra a Juventus, da Itália. Assim, os organizadores resolveram passar lances do duelo nos intervalos dos games. “Quando vou ver jogos de futebol, os fãs não ficam vendo partidas de tênis no telão. Vi aquilo e achei muito desrespeitoso para todos os jogadores”, afirmou Carla.

Carla Suárez Navarro

Quadras Orlando Luz Challenger ITF Futures Pedro Boscardin Dias João Pedro Ferreira Andy Murray ATP Munique IPTL Thaísa Pedretti

Artigo publicado nesta revista

Revista TÊNIS 140 · Maio/2015 · Teliana Pereira

O renascimento do tênis feminino e o fim de um jejum de 27 anos


O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas