O que rola fora das quadras

Sem Champagne, por favor! / Namorado na torcida / Ganhou prêmio / Nunca mais? / Junk food bom! / Dos gramados para o saibro / História em filme / Sérvio e sueco / Nadal veta Bernardes / Cópia? / R$ 2,4 milhões no pulso / Com os campeões / Bob e Djoko

Da redação em 24 de Junho de 2015 às 00:00

Sem Champagne, por favor!

Depois de levar um susto ao ver a rolha do Champagne – que lhe foi oferecido após a vitória no Masters 1000 de Roma – quase acertar seu olho, Novak Djokovic parece querer ficar longe da bebida por um tempo. Durante uma cerimônia para comemorar seu 28o aniversário, pouco antes de Roland Garros, o sérvio brincou quando lhe perguntaram que se não gostaria de uma taça da bebida: “Não tenho um bom relacionamento com garrafas de Champagne”.

 

Namorado na torcida

Desde que foi campeã em Roland Garros 2008, Ana Ivanovic não passava das quartas de final de um Grand Slam. Neste ano, porém, a sérvia conseguiu ir além e alcançou as semifinais na França. A boa campanha foi acompanhada de perto pelo namorado Bastian Schweinsteiger, jogador de futebol alemão.

 

Ganhou prêmio

Antes mesmo de Roland Garros começar, Rafael Nadal já havia ganhado um prêmio em Paris. A prefeita Anne Hidalgo lhe concedeu a medalha Grand Vermillion, a maior honraria da cidade.

  

Nunca mais?

Pouco antes de o Aberto da França começar, Robin Soderling revelou que não aguentava mais ouvir perguntas sobre sua vitória sobre Rafael Nadal em 2009 (até então a única do espanhol em Roland Garros). “Isso nunca vai acontecer de novo, nem em 100 anos. Talvez Rafa perca novamente, então todos pararão de me perguntar isso”, afirmou. Pois é, o Touro perdeu para Djokovic nas quartas e quem sabe agora os jornalistas deixem o sueco em paz.

 

Junk food bom!

Você diria que os hábitos alimentares norte-americanos podem ajudar a formar atletas? Kei Nishikori diz que sim. Em entrevista, ele afirmou que a comida dos Estados Unidos lhe ajudou a crescer e estar pronto para vencer um Grand Slam atualmente. “Costumava comer McDonald’s. Tinha que comer algo, então não tinha escolha. O gosto não era o melhor, mas foi bom para mim, para o meu corpo. A comida japonesa é mais saudável, mas não lhe torna maior”, afirmou.

  

Dos gramados para o saibro

Os astros do time de futebol da Roma, Francesco Totti e Alessandro Florenzi, participaram de um jogo-exibição em prol da fundação de caridade sustentada pela equipe romana. Eles se juntaram a Novak Djokovic e Caroline Wozniacki para uma dupla. Em seguida, os futebolistas Ashley Cole e Daniele de Rossi também bateram uma bolinha com Flávia Pennetta, Caroline Garcia e Heather Watson.

  

História em filme

A chinesa Na Li, que se aposentou das quadras no ano passado, deve ter sua história retratada no cinema. O renomado cineasta chinês, Peter Ho-Sun Chan, fará a adaptação da autobiografia da tenista para as telonas. “Ela quebrou as regras e desafiou as convenções. Contra todas as probabilidades, ela se tornou uma lenda e um símbolo de esperança para milhões de pessoas no mundo”, afirmou Chan. A chinesa se disse honrada e quer que sua história inspire as pessoas.

  

Sérvio e sueco

O astro do Paris Saint-German, Zlatan Ibrahimovic aproveitou o fim do Campeonato Francês e da Copa da França para curtir partidas de tênis em Roland Garros. O sueco esteve na torcida por Djokovic.

  

Nadal veta Bernardes

Depois do entrevero entre Rafael Nadal e o árbitro brasileiro Carlos Bernardes durante o Rio Open (quando o juiz lhe deu advertências por atrasar o reinício dos pontos), o espanhol solicitou à ATP que não escalasse Bernardes para arbitrar suas partidas. “Penso que é melhor para ambos se não estivermos na mesma quadra após o que aconteceu no Rio”, afirmou o Touro. Seu pedido atendido e então a polêmica se instalou. Questionado sobre o assunto, Novak Djokovic alfinetou e afirmou: “Não acho justo isso”.

 

Cópia?

Depois de vencer Kei Nishikori em um jogo épico e passar para a semifinal de Roland Garros, Jo-Wilfried Tsonga, emocionado, resolveu imitar o gesto de Gustavo Kuerten (que, em 2001, desenhou um coração na quadra) e escreveu no saibro as palavras “Je” e “aime”, e deitou-se com os braços abertos para formar um “T” no meio delas, criando “Je t’aime” (Eu te amo). O francês, porém, foi derrotado na semifinal.

 

R$ 2,4 milhões no pulso

Por ter perdido nas quartas de Roland Garros, Rafael Nadal levou cerca de R$ 875 mil em prêmio. Para muitos, isso pode parecer muita grana, mas, para o espanhol, não paga nem o seu relógio. Pois é, Rafa atuou em Paris com um modelo da marca Richard Mille avaliado em R$ 2,4 milhões. Foram feitas apenas 50 peças do acessório.

   

Com os campeões

No domingo, dia 30 de maio, primeiro dia de Roland Garros, o time do Paris Saint-German venceu a Copa da França e, no final, Gustavo Kuerten comemorou a vitória junto com os brasileiros que atuam pela equipe parisiense: David Luiz, Thiago Silva, Lucas, Maxwell e Marquinhos.

   

Bob e Djoko

O Kid’s Day de Roland Garros é sempre repleto de atrações e, neste ano, quem agitou ainda mais a galera na quadra central foi o DJ Bob Sinclair, que teve a companhia de ninguém menos que Novak Djokovic na hora de soltar o som.

  

Bouchard maior que Neymar

Apesar de não estar conseguindo repetir as boas campanhas do ano passado, a jovem canadense Eugenie Bouchard, de 21 anos, não pode reclamar de seu desempenho fora das quadras. Recentemente, ela foi apontada como a atleta com maior apelo comercial do mundo segundo a revista Sports Pro. Genie desbancou nomes como Neymar (segundo na lista), Lewis Hamilton e Usain Bolt.

  

Mitos

Um dia antes do início de Roland Garros, o grupo de rock AC/DC realizou um show em Paris. Djokovic, aliás, compareceu. Federer, apesar de não ter ido, recebeu a visita do lendário guitarrista da banda, Angus Young. “Um dos meus heróis na música”, afirmou o suíço.

   

Fenômenos

No final de maio, o ex-camisa 9 da Seleção Brasileira, Ronaldo esteve em Las Vegas e aproveitou para visitar a escola fundada por Andre Agassi. O ex-tenista agradeceu a presença do futebolista, com quem posou para foto.

 


Gente champagne Masters 1000 Novak Djokovic Ana Ivanovic Bastian Schweinsteiger Rafael Nadal Grand Vermillion Robin Soderling

Artigo publicado nesta revista

Revista TÊNIS 141 · Junho/2015 · Marcelo Melo

Brasil volta a vencer em Roland Garros Qual o segredo para derrotar os Bryan?

O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas