Turismo

Mês do tênis no Brasil

Vai para o Rio Open, Brasil Open ou WTA de Florianópolis no começo do ano? Saiba como curtir o melhor das cidades que vão receber alguns dos melhores tenistas do mundo

Por Matheus Martins Fontes em 1 de Fevereiro de 2014 às 00:00

EM ANO DE COPA DO MUNDO, o Brasil também será a terra do tênis. Em um período de 15 dias, nosso território será palco de três torneios de primeira linha do circuito mundial. Tudo começa no dia 15 de fevereiro com a disputa da primeira edição do Rio Open, primeiro ATP 500 do Brasil (perdendo em importância apenas para os Masters 1000 e Grand Slams), e que reunirá, entre tantas estrelas, Rafael Nadal e David Ferrer. Além disso, o torneio carioca abrigará também a chave feminina, sendo um dos poucos eventos combinados da temporada.

Mal termina o torneio no Jockey Club Brasileiro e os holofotes se dividem para outras duas cidades. Os homens permanecem no Sudeste e só fazem a ponte aérea Rio-São Paulo para a 14a edição do Brasil Open, no Ginásio do Ibirapuera. Enquanto isso, as mulheres devem manter o bronzeado em dia ao desembarcarem em Florianópolis para a segunda edição do Brasil Tennis Cup.

Os torneios “grudados” animam os fãs, mas sabemos que mesmo os mais ardosos apreciadores vão ter tempo para explorar outras locações no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Florianópolis nos horários livres – quando não estiverem nas arquibancadas acompanhando seus ídolos. Pensando em rechear a sua agenda com a mesma qualidade que esperamos dos eventos, preparamos um guia com algumas atrações das três cidades para que você aproveite ao máximo a sua estadia onde quer que esteja.

Um dos encantos do Rio são as belezas naturais, como a Lagoa Rodrigo de Freitas, próxima ao local do torneio

RIO OPEN

Sede: Jockey Club Brasileiro
Rua Mário Ribeiro, n. 410 – Jardim Botânico, Rio de Janeiro
Data: 15 a 23 de fevereiro
Atrações: Rafael Nadal, número 1 do mundo e octacampeão de Roland Garros, David Ferrer, terceiro do ranking ATP, Nicolas Almagro, Fabio Fognini e Tommy Robredo, completando os cinco top 20 na chave. Destaque para os brasileiros Thomaz Bellucci e Teliana Pereira em simples, e os duplistas Bruno Soares, Marcelo Melo e André Sá

Sim, o Rio de Janeiro continua lindo! E cheio de atrações, seja para quem vai pela primeira vez (pois é imprescindível visitar seus cartões postais, como o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor) ou para quem já circula com familiaridade pela Cidade Maravilhosa. Parques, praias, alta gastronomia, a cultura dos botecos, do esporte e do “bem viver” fazem dessa uma cidade para se aproveitar do nascer do sol até a alta madrugada.

Jardim com mais de 200 anos

Como o Rio Open acontecerá no Jockey Club Brasileiro, numa localização naturalmente privilegiada no bairro Jardim Botânico, nos momentos de descanso do torneio, uma visita ao Jardim – localizado praticamente do outro lado da rua do Jockey – é um prazer que combina um passeio pela história (o local foi fundado por Dom João VI há 206 anos) e pelas belezas naturais do país (há um museu do meio ambiente, roseiral, lago com vitórias-régia, uma estufa de plantas insetívoras, entre tantas outras opções).

Perto do mar, uma lagoa

Também muito próxima do Jockey fica a Lagoa Rodrigo de Freitas, um dos muitos pontos de encontro do Rio. Lá está localizado o “Lagoon” (lagoon.com.br), um complexo de entretenimento com entrada no número 1424 da Avenida Borges de Medeiros, que circula a face norte da lagoa. O local é bastante procurado, então os seis restaurantes costumam ter tempo de espera, mas o passeio vale a pena, pois há cinemas, bares e uma ciclovia que margeia a lagoa.

A Rodrigo de Freitas também é ponto de partida de passeios panorâmicos de helicóptero pela cidade, proporcionando ao turista visões únicas da orla e das principais atrações. O preço varia de acordo com a duração do voo, que pode chegar a uma hora. Fica na Lagoa Rodrigo de Freitas entre o Estádio do Remo e o Clube Piraquê (informe-se no telefone 21-2259-6995). Mas se voar não é seu passeio preferido, também é possível alugar pedalinhos de dois a seis lugares (é bom dividir o esforço, uma vez que a Lagoa é grande) ou bicicletas para se exercitar na bela paisagem.

Voos radicais

Apesar da dependência do clima (é necessário checar as condições antes de ir), aqueles que têm disposição para passeios mais radicais não devem deixar de fazer o voo de asa delta em São Conrado. A rampa fica na Pedra Bonita e, ao decolar, é possível observar a Pedra da Gávea, o morro Dois Irmãos, o famoso Corcovado, além da Floresta da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo. Para outras informações, o telefone é (21) 2422-6531.

Rio Gourmet

Bares na orla são convidativos

Entre as maiores capitais gastronômicas do país, o Rio de Janeiro é um local onde preservar as medidas para ficar bonito em roupa de praia não é tarefa fácil. A tentação maior é um estabelecimento que adoça paladares desde 1894. A Confeitaria Colombo, na rua Gonçalves Dias, é, por si só, um excelente motivo para ir ao centro da cidade. A história está bem preservada no piso de ladrilho hidráulico, nos espelhos de molduras adornadas e na iluminação teatral. Mas é entre bolinhos de bacalhau, petit fours e casadinhos que a magia realmente acontece. Vale uma visita.

Carne é coisa de gaúcho, certo? Claro, mas uma das tradições do Rio é a Porcão. Um dos principais pontos de visita da cidade, está localizada no Aterro do Flamengo, com uma belíssima vista para o Pão de Açúcar e Corcovado.

Uma opção mais moderna, e descolada, é o Bubble Bar, em Ipanema. Perfeito para dia e noite. Lá são servidas em taças os melhores espumantes e cervejas artesanais do Brasil e do mundo. E ainda conta com uma carta especial de vinhos jerez da Espanha (uma paixão pessoal da proprietária Cristiana Beltrão).
São 12 lugares num bar integrado à varanda, dentro do restaurante Bazzar, no coração do bairro. Deu fome? Acompanhe as taças de espumante com uma terrine de queijo de cabra, moquequinha de ostras, presunto Pata Negra, tartare de cavaquinha, hambúrguer de carne wagyu, sanduíche de
cordeiro, entre outros. (Rua Barão da Torre, 538. Tel: 21 3202-2884).

Vai dar praia

Roma tem o Papa, Paris tem a Torre Eiffel, Nova York tem o Empire State. Mas o Rio, ah… O Rio tem praias! Vindo de norte para sul, Copacabana vale uma caminhada ao menos, sem clichês, só com a beleza da orla, dos cariocas, das construções que valem milhões e ornam a beira-mar na Avenida Atlântica. Já a praia de Ipanema (que fica entre o Arpoador – um point perfeito para ver o pôr-do-sol – e o Jardim de Alah) é famosa por concentrar gente bonita em suas areias e por suas eternas “garotas de Ipanema”, além dos bares da orla.

No Leblon, o ambiente é mais familiar, com uma área específica para crianças. Atrai gente bonita que aproveita a vista e o ambiente simpático. No fim da praia, encontra-se o Mirante do Leblon com vista da orla do Leblon e de Ipanema. Fica na entrada do Parque Penhasco Dois Irmãos, e é ideal também para apreciar o pôr-do-sol. Silencioso, reconfortante, o lugar tem uma larga escadaria de acesso, o que infelizmente não o torna recomendável para cadeirantes.

Para jogar

Copacabana

Deu aquela vontade de bater uma bolinha? Você pode ir ao Clube Marapendi ou então no hotel Sheraton Rio (onde você pode alugar até raquetes caso não tenha levado a sua). Ainda há duas quadras públicas no Aterro do Flamengo.

Atrações imperdíveis:

  • Corcovado (corcovado.com.br). O preço adulto é R$ 50 e criança, R$ 25.
  • Pão de Açúcar (bondinho.com.br). O valor para adulto é de R$ 62. Visitantes entre 6 aos 21 anos pagam R$ 31.
  • Maracanã: reformado recentemente e inaugurado no ano passado, para a Copa das Confederações, o Maracanã está aberto a visitações.

Em São Paulo, também há espaço para relaxar com um vista deslumbrante da cidade como a do bar Skye, no Hotel Unique, a poucos metros do Ibirapuera

BRASIL OPEN

Sede: Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães (Ginásio do Ibirapuera), Rua Manoel da Nóbrega, 1.361 – Paraíso, São Paulo
Data: de 22 de fevereiro a 2 de março
Atrações: Tommy Haas, ex-número 2 do mundo, Nicolas Almagro, tricampeão e maior vencedor do torneio, Guilherme Clezar, uma das revelações da nova geração do Brasil, e os duplistas Bruno Soares, Marcelo Melo e André Sá

A cidade de São Paulo, com seus mais de 17 milhões de habitantes, compensa a escassez de belezas naturais com uma agitada vida cultural e de lazer. Como toda megalópole, ela nunca para, e nos momentos em que você quer dar um tempinho do tênis para se distrair, Sampa reserva um leque invejável de alternativas. Há boates, restaurantes, bares e lojas que funcionam todos os dias da semana e em horários diferenciados.

Folia

A semana do Brasil Open é especial, pois antecede o Carnaval, assim é sempre bom consultar horários de funcionamento das atrações para não ir à toa aos lugares. Por outro lado, como em São Paulo os desfiles do Grupo Especial acontecem em dias diferentes dos do Rio de Janeiro, será possível aproveitar para ir até o Sambódromo e assistir aos desfiles de escolas consagradas como Rosas de Ouro, Vai-Vai e Gaviões da Fiel na sexta-feira e sábado. Se quiser comprar seu ingresso ou ainda ver a programação dos desfiles, é só acessar www.ingressosligasp.com.br.

Museus

Pinacoteca é uma das atrações paulistanas

Pizza é uma “religião”. Um dos locais mais tradicionais na cidade é a Speranza, no Bexiga

Mas se a folia noturna não é sua avenida, há dois museus imperdíveis na cidade, ambos facilmente acessíveis pelo metrô. Um deles é o MASP, o Museu de Arte de São Paulo (que abriga obras-primas de Rafael, Monet, Picasso e Portinari, entre outros), localizado na charmosa Avenida Paulista, que por si só já é um cartão-postal paulistano, e a Pinacoteca do Estado, na Praça da Luz, na região central da cidade. Visitar a Pinacoteca é mergulhar num cenário de uma São Paulo perdida no tempo, com seu edifício de tijolos à vista, seu acervo que mistura várias épocas e influências da arte brasileira e muitas esculturas de Rodin, o café que se abre para o Jardim da Luz e de onde se avista também a tradicional estação de trem, cujas partes foram trazidas da Inglaterra. Outra possibilidade, caso você insista em priorizar o esporte nesta sua semana paulistana em fevereiro, é o Museu do Futebol, que funciona dentro do estádio do Pacaembu, onde se tem acesso desembarcando na estação Clínicas, da linha verde do metrô, e descendo a pé pela Avenida Pacaembu, que circunda o Cemitério do Araçá.

Ao ar livre

O dia amanheceu bonito e está lhe convidando para uma atividade física ao ar livre antes da rodada começar? O Parque do Ibirapuera é efetivamente o pulmão da cidade e um dos lugares preferidos dos paulistanos, além, é claro, de ficar pertinho do complexo do Brasil Open. Será mais do que um privilégio dar uma corridinha de manhã, ou mesmo desembolsar apenas cinco reais para alugar uma bicicleta e pedalar no Parque por uma hora. À tarde, caso nenhum jogo lhe atraia, vale a pena voltar ao Parque e visitar o curioso Pavilhão Japonês, um recanto de calmaria e reflexão em meio a lagos, e jardins repletos de plantas, um presente da forte colônia nipônica pelo aniversário de 400 anos de São Paulo.

Mas o movimentado Ibirapuera não é o único parque bacana da capital. O Horto Florestal, na Zona Norte, tem uma pista de corrida que passa dentro de uma das poucas partes de Mata Atlântica preservadas da cidade, e o Villa Lobos, na Zona Oeste, tem sete quadras de tênis para uso gratuito dos visitantes (as mesmas utilizadas no Aberto de São Paulo), sem falar também do aluguel de bicicletas logo na entrada. Caso você queira bater uma bolinha, não muito longe dali, fica a academia Paulistana, com quatro quadras cobertas.

Na mesa

Nada define tanto a cidade de São Paulo como a cena gastronômica. Modas nascem e morrem todos os meses nos bistrôs, trattorias, botecos e padarias da cidade que têm mais de 700 pizzarias. Pizzas como em Nápoles, pastel de feira quentinho feito por orientais (se for visitar o Museu do Futebol, programe-se para ir sexta-feira, dia em que acontece a feira livre no estacionamento do Pacaembu), os tradicionais sanduíches de mortadela e bolinhos de bacalhau do Mercado Municipal, sushi no bairro da Liberdade, hambúrgueres gourmet e o que mais o estômago mandar, pode procurar que tem.

Mas para “sentir” o estilo paulistano, vale uma pizza marguerita na Speranza, no bairro do Bexiga, um coquetel na beira da piscina observando as luzes da cidade no elegante bar Skye do Hotel Unique, um almoço caprichado entre as árvores no restaurante Praça São Lourenço, ou no Clos de Tapas com suas delícias mediterrâneas, ou mesmo tentar uma experiência inesquecível (e cara) no DOM, do chef Alex Atala, cabe ainda uma carta de cervejas especiais e 28 tipos de chope no Empório Alto dos Pinheiros, ou mesmo um passeio num dos shoppings mais elegantes da cidade, o JK Iguatemi.

Outra coisa que paulistanos adoram são padarias. Se os shoppings são as suas “praias”, as padarias são a casa da avó. Muitas ficam abertas em horários alternativos e até mesmo 24h, como a Galeria dos Pães, na rua Estados Unidos, que tem desde lanchonete até um concorrido buffet de sopas que funciona até 5h e atende o pessoal que sai das baladas dos Jardins. Bateu uma vontade de doces portugueses? O destino certo é A Quinta do Marquês, uma padaria de sotaque lusitano na avenida Brigadeiro Faria Lima. Além dos doces, prove a coxinha de camarão. É de lamber os dedos.

BRASILTENNIS CUP

Sede: Federação Catarinense de Tênis
Avenida Governador Irineu Bornhausen (Beira-Mar Norte), s/n, Florianópolis
Data: 22 de fevereiro a 1 de março
Atrações: Carla Suarez Navarro, 16a do mundo, Garbiñe Muguruza, um dos destaques do Australian Open, Francesca Schiavone, campeã de Roland Garros de 2010, Vera Zvonareva, ex-número 2 do mundo, e Teliana Pereira, número 1 do Brasil

Assim como quem acaba de vir do sol forte da Cidade Maravilhosa, o calor de Florianópolis não fica atrás, principalmente nesta época do ano. Em 2013, para se ter uma ideia, a temperatura média ultrapassou a casa dos 30oC em praticamente todos os dias do torneio, portanto já fica aqui o aviso para comprar mais protetor solar para nova semana de bronzeado intenso. Porque se tem algo que a capital catarinense não deixa a desejar também são as praias.

Tomando sol

A porção leste da “ilha de Gustavo Kuerten” é o reduto preferido dos surfistas e dos jovens que procuram diversão e agito da vida noturna nas praias Mole e da Joaquina. Mais ao norte, temos a concorrida Praia Brava, outra paixão de surfistas, a Praia do Santinho, com extensa vegetação de Mata Atlântica e ideal para fazer trilhas e conhecer inscrições rupestres gravadas nas rochas, a reservada Praia dos Ingleses, onde você pode se divertir nas agradáveis descidas de dunas em pranchas de madeira, ou ainda, se tiver disposto a gastar um pouco mais em busca de diversão, há a famosa Jurerê Internacional, com seu shopping a céu aberto, bares, boates, o que a torna um local disputado nessa época do ano.


Praia Brava, uma das preferidas dos surfistas

Lagoa da Conceição

Se você quer um lugar para andar de jet ski, praticar vela ou apelar para um caiaque, o seu destino é a Lagoa da Conceição, o centro geográfico da Ilha de Santa Catarina. Os turistas encontram uma localidade única, cosmopolita e cheia de lojas para diferentes gostos, indo desde CDs, roupas, cosméticos até bijuterias, piercings e tatuagens de rena, ou mesmo as definitivas. A igreja Nossa Senhora da Conceição é um dos grandes símbolos arquitetônicos provenientes da cultura portuguesa em Santa Catarina e sua beleza noturna, toda iluminada do alto do morro, é uma lembrança inesquecível para qualquer visitante.

Aula de história

Todo morador de Floripa, que conhece bem o chão por onde pisa, deve orientar os turistas da seguinte maneira: “não há melhor jeito de começar um tour pelo centro de Florianópolis do que na Praça XV de Novembro”. Situada na planície próxima ao mar, mais precisamente na Vila Nossa Senhora do Desterro, está a praça com sua pavimentação em petit pavê, desenhado pelo artista plástico Hassis. Foi a partir dali que Florianópolis começou a crescer, com suas ruelas margeando a praia. Na XV, você tem a garantia de boas compras de artesanato em cerâmica, encontrado principalmente na Casa da Alfândega. O prédio rosado em um dos cantos da Praça é o Palácio Cruz e Sousa, sede do governo do Estado, homenageando o poeta local que foi um dos precursores do movimento simbolista no Brasil. A poucos quarteirões dali, no Mercado Público Municipal, que tal reservar sua manhã de sábado (fique tranquilo que a final do WTA será realizada à noite) para sentar no Box 32 e não ver a hora passar saboreando pasteis de camarão acompanhados de uma cachaça artesanal? Só de falar dá água na boca.

Ponte Hercílio Luz, cartão postal de Florianópolis

Beira-Mar

Outro marco da ilha de Floripa está apenas a poucos passos da Federação. A Avenida Beira-Mar Norte virou uma referência tanto para os moradores quanto para os turistas da cidade. É comum ir pela Beira-Mar rumo às praias do Norte e Leste, e, logo cedinho, dá para avistar gente na calçada ou na ciclovia que acompanham a orla. No fim da tarde, as áreas de lazer ficam novamente movimentadas. Pessoas exercitam-se, correm ou somente contemplam o pôr-do-sol na ilha. No brilhar da lua, vale entrar na onda dos catarinenses e tomar um bom chope em variados bares da região. Se acontecer do último jogo do dia terminar relativamente cedo, vale a pena ir até a Cervejaria Original, na rua Altamiro Guimarães, onde você poderá degustar uma vasta “adega de cervejas”, com mais de 200 rótulos do mundo e produzidas artesanalmente em Santa Catarina. Lá, peça a linguiça Caracol grelhada, proveniente da cidade de Pomerode, berço da cultura alemã no estado. Outro lugar para ir, ali perto, é o Didge Steakhouse Pub, na própria Beira-Mar, onde sugerimos pedir uma porção de asinhas de frango com molho blue-cheese, especialidade da casa.

Ponte Hercílio Luz

Inaugurada pelo ex-governador de mesmo nome, a ponte Hercílio Luz teve por objetivo ligar a porção continental de Florianópolis à sua ilha e consolidar a cidade como capital de Santa Catarina. Em 1982, ela foi oficialmente fechada por questão de segurança, mas até hoje é um dos principais cartões postais de Floripa. O mirante situado à cabeceira insular proporciona uma das mais belas vistas panorâmicas do centro da cidade. Atualmente, a ponte enfrenta um processo de reestruturação para possível reabertura do tráfego. Caso queira ir dar uma passadinha na parte continental de Floripa, você pode ir de carro através das pontes Pedro Ivan Campos ou Colombo Salles.

Santo Antônio de Lisboa

Agora, se você busca um pouco mais de tranquilidade e comida da melhor qualidade, uma boa rota é ir a Santo Antônio de Lisboa, uma das regiões mais bucólicas de Floripa. É uma tarefa complicada encontrar outro destino tão charmoso na ilha que lhe inspire tanto a tomar um drinque no deck ou mesmo jantar à luz de velas na beira daquele mar calmo. O traçado urbano segue o modelo das antigas vilas portuguesas, com a igreja abrindo as portas para a praça. A fiação de energia elétrica é subterrânea, o que dá a impressão de que o tempo teima em não passar. Poderia ser verdade, já que você teria todo o tempo do mundo para se informar sobre o artesanato ilhéu e saborear as delícias da cozinha em mais de 30 estabelecimentos. É válido experimentar o risoto de linguiça Blumenau com ervas doces no célebre Rosso-Cozinha Regional, ou a garoupa com ragu de camarões banhado no azeite de alho da Cantina Sangiovese. Não está satisfeito? Dê uma caminhada pelo calçamento pé-de-moleque e se delicie na sobremesa com o cupcake red velvet, marca registrada do Fairyland Cupcakes.

Colaboraram: Gustavo Loio, João Victor Araripe e Aline Felkl.


Torneio Rio Open Brasil Open WTA de Florianópolis ATP 500 Rafael Nadal David Ferrer BRASILTENNIS CUP

Artigo publicado nesta revista

Revista TÊNIS 124 · Fevereiro/2014 · Descalibrou?

Dicas para pegar o tempo de bola e voltar à forma

O retorno de Sharapova

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O retorno de Sharapova

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas