Guia do Brasil Tennis Cup

Tudo o que você precisa saber sobre o torneio WTA realizado em Florianópolis

Por Arnaldo Grizzo em 16 de Julho de 2015 às 00:00

Teliana Pereira

Depois de 11 anos, o Brasil voltou a realizar um torneio WTA. Em fevereiro de 2013, o Brasil Tennis Cup trazia de volta aos país uma competição de alto nível no circuito feminino. Era o primeiro passo para que nossas tenistas pudessem voltar a atuar na elite do esporte.

Na época deste primeiro torneio, apenas Teliana Pereira estava entre as 200 melhores do ranking e, incrivelmente, não precisou receber um dos três convites aos quais a organização têm direito. Na semana anterior, ela tinha conseguido a proeza de alcançar a semifinal do WTA de Bogotá (onde dois anos depois levantaria seu primeiro título em eventos desse porte na carreira, o primeiro de uma brasileira em 27 anos).

Além dela, outras três brasileiras foram agraciadas com convites: Beatriz Haddad Maia, Paula Gonçalves e Maria Fernanda Alves (todas fora do top 300). Apenas Bia, na época com 16 anos, conseguiu passar pela estreia, mas perdeu em seguida. O torneio teve como principal atração a norte-americana Venus Williams e outras duas top 40, além de jovens promessas como a francesa Caroline Garcia e a espanhola Garbiñe Muguruza, por exemplo. A campeã, porém, foi a experiente romena Monica Niculescu, com seu estilo pouco ortodoxo, que superou na final a bela russa Olga Puchkova.

Informações práticas

Data
27 de julho a 1 de agosto (qualifying: 25 e 26 de julho)

Site oficial
www.brasiltenniscup.com.br

Local
Costão do Santinho Resort
Estrada Vereador Onildo Lemos, 2505 - Praia do Santinho - Florianópolis - Santa Catarina - CEP 88058-700
www.costao.com.br

Ingressos
Entrada franca

Venus Williams
Venus Williams foi a principal atração da primeira edição do Brasil Tennis Cup, em Florianópolis

Colhendo frutos

Poucos meses depois da primeira edição do Brasil Tennis Cup, Teliana alcançou um feito esperado pelo tênis feminino brasileiro há 23 anos: ingressou no top 100. No entanto, não foi somente ela quem avançou. Para a segunda edição do WTA de Florianópolis, além de Teliana, outras três brasileiras já estavam entre as 300 melhores do ranking.

Na semana anterior ao torneio catarinense, ocorreu o primeiro Rio Open, onde Teliana fez semifinal, em clara demonstração de sua capacidade. Ao chegar à capital de Santa Catarina, Bia, Paula e Gabriela Cé se uniram a ela na chave principal. Desta vez, Teliana foi a única a avançar uma rodada, mas, cansada pela sequência de jogos, perdeu em seguida. A principal cabeça de chave em 2014 foi a espanhola Carla Suarez Navarro, mas a campeã foi a tcheca Klara Zakopalova, que superou Muguruza na final. A ex-campeã de Roland Garros, Francesca Schiavone também participou do evento.

Mudança e bom momento

Em seu terceiro ano, o Brasil Tennis Cup mudou de data e passou para a última semana de julho, iniciando a chave principal no dia 27. O evento também mudou de sede e de piso temporariamente. Deixou as quadras duras da Federação Catarinense de Tênis e foi para o saibro do Costão do Santinho Resort.

As mudanças foram estratégicas. A data, que deve se repetir em 2016, é uma semana antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e servirá de preparação para as atletas. Já o piso, indubitavelmente, favorece o jogo das brasileiras, mais acostumadas com a terra batida e pode garantir pontos importantes para a classificação para as Olimpíadas no próximo ano. Todavia, em 2016, o piso mudará novamente para a quadra dura para acompanhar o padrão olímpico.

Assim, neste ano, as chances de vitória brasileira aumentaram muito. Teliana, além de se manter no top 100, conquistou seu primeiro título de WTA na carreira, em Bogotá, em abril. No mesmo torneio, Bia e Paula levantaram o troféu em duplas. Assim, Teliana deve ser uma das principais cabeças de chave em Florianópolis. Por estar entre as 150 primeiras do ranking, Bia também garantiu vaga direta na chave principal do Brasil Tennis Cup. Dessa forma, o Brasil poderá ter cinco atletas disputando o torneio (contando com os três convites), que não cobrará entradas do público.

Então, para que você possa acompanhar o melhor do Brasil Tennis Cup, conhecer as estrelas que vão participar e torcer pelas nossas tenistas, montamos um guia com informações e dicas. Confira a seguir.

Campeãs Brasil Tennis Cup

2013
Monica Niculescu (ROU) v Olga Puchkova (RUS) 6/2, 4/6 e 6/4
Anabel Medina Garrigues (ESP) e Yaroslava Shvedova (KAZ) v. Anne Keothavong (GBR) e Valeria Savinykh (RUS) 6/0 e 6/4

2014
Klara Zakopalova (CZE) v. Garbiñe Muguruza (ESP) 4/6, 7/5 e 6/0
Anabel Medina Garrigues (ESP) e Yaroslava Shvedova (KAZ) v. Francesca Schiavone (ITA) e Silvia Soler-Espinosa (ESP) 7/6(1), 2/6 e 10-3

Annika Beck

Nascimento: 16/02/1994 em Giessen, Alemanha
Altura: 1,70 m
Peso: 59 kg
Empunhadura: Destra

Aos 21 anos, a tenista alemã é uma das grandes promessas de seu país. Em 2012, ela foi campeã do torneio juvenil de Roland Garros (nas oitavas, venceu a brasileira Bia Maia). No mesmo ano, já estava entre as 100 primeiras do ranking da WTA. No ano passado, ela conquistou seu primeiro título de WTA, em Luxemburgo, onde havia conseguido chegar à final em 2013 (perdeu para Caroline Wozniacki), e alcançou seu melhor ranking, a 43a posição. Neste ano, alcançou a terceira rodada em Roland Garros após superar a polonesa Agnieszka Radwanska na estreia. Fã da saga Crepúsculo, Annika Beck ainda gosta de tocar violino em suas horas de folga.

Annika Beck

  

Tatjana Maria

Tatjana Maria

Nascimento: 08/08/1989 em Bad Saulgau, Alemanha
Altura: 1,72 m
Peso: 62 kg
Empunhadura: Destra

Em 2013, Tatjana Malek casou-se com seu treinador Charles Edouard Maria, mudando seu sobrenome. No final daquele ano, eles tiveram uma filha chamada Charlotte. Aos 26 anos, a tenista alemã possui um título e dois vice-campeonatos de duplas na WTA. Em 2014, venceu três ITF em simples e cinco em duplas. Neste ano, teve grande momento no torneio de Miami quando passou o quali, derrotou Roberta Vinci na estreia e depois a canadense Eugenie Bouchard, top 10, em sequência.

Ajla Tomljanovic

Ajla Tomljanovic

Nascimento: 07/05/1993 em Zagreb, Croácia
Altura: 1,80 m
Peso: 67 kg
Empunhadura: Destra

Uma das melhores juvenis de sua geração, a jovem croata chegou a ser quarta no ranking ITF até 18 anos em 2009, quando foi campeã em duplas do Australian Open Júnior. No ano passado, decidiu pedir cidadania australiana e começar a competir pelo país da Oceania. Em franca ascensão no ranking, em 2012, porém, ela teve de se afastar das quadras devido a mononucleose. No ano seguinte, entrou no top 100. Em 2015, chegou pela primeira vez na carreira à final de um torneio WTA, em Pattaya City, na Tailândia, perdendo para Daniela Hantuchova.

Risa Ozaki

Risa Ozaki

Nascimento: 10/04/1994 em Kobe, Japão
Empunhadura: Destra

A jovem japonesa já esteve no Brasil quando juvenil. Ela disputou o Banana Bowl e a Copa Gerdau em 2010. Com dois títulos ITF na carreira, Risa vem galgando posições no ranking e recentemente fez final no torneio de Goyang, na Coreia do Sul.

Johanna Larsson

 

Johanna Larsson

Nascimento: 17/08/1988 em Boden, Suécia
Altura: 1,74 m
Peso: 66 kg
Empunhadura: Destra

Desde 2010, a sueca de 26 anos aparece entre as 100 primeiras do ranking (a única representante de seu país). Finalista por duas vezes no WTA de Bastad (2011 e 2013) e uma no de Portoroz (2010), ela possui três títulos em duplas, sendo o último neste ano em Horbart, além de ter feito final no Rio Open (onde parou na semi em simples). Nas duplas, também foi quadrifinalista do Australian Open ao lado da holandesa Kiki Bertens. Neste ano, chegou a vencer a tcheca Lucie Safarova, finalista de Roland Garros, na segunda rodada do WTA de Miami.

Teliana Pereira

Teliana Pereira

Nascimento: 20/07/1988 em Santana do Ipanema, Brasil
Altura: 1,68 m
Peso: 62 kg
Empunhadura: Destra

Foram necessários quase 30 anos para que o Brasil voltasse a ter uma tenista top 100 e campeã de um torneio WTA. E esse feito veio das mãos de uma garota cuja história familiar torna essas conquistas ainda mais relevantes. Filha de retirantes, Teliana encantou-se pelo tênis quando o pai, zelador, foi contratado para trabalhar em uma academia de Curitiba. Com determinação, a jovem superou os desafios e, neste ano, ganhou seu primeiro troféu de WTA, em Bogotá, na Colômbia, depois de superar Francesca Schiavone, ex-campeão de Roland Garros na estreia, e a top 20 Elina Svitolina, na semi. Com a mudança de piso do Brasil Tennis Cup do cimento para o saibro, aumentam as chances de Teliana, que, jogando em casa no ano passado, chegou à semifinal do Rio Open. Desta vez, em Florianópolis, a brasileira deve ser uma das principais cabeças de chave e favorita ao título.

Louisa Chirico

Louisa Chirico

Nascimento: 16/05/1996 em Morristown, Estados Unidos
Altura: 1,75 m
Peso: 64 kg
Empunhadura: Destra

Aos 19 anos, a garota é uma das promessas do tênis norte-americano. Em 2013, como juvenil, venceu o Banana Bowl, além de fazer semifinal em Roland Garros e Wimbledon (em ambas as ocasiões perdeu para a suíça Belinda Bencic). Desde então, vem avançando no ranking da WTA e está muito próxima de ingressar no top 100. Neste ano, já venceu um torneio ITF, fez mais duas finais e ,pela primeira vez, disputou um Grand Slam na curta carreira, em Roland Garros.

Laura Siegemund

Laura Siegemund

Nascimento: 04/03/1988 em Filderstadt, Alemanha
Altura: 1,67 m
Empunhadura: Destra

A alemã de 27 anos vem provando que tem facilidade nas duplas. Neste ano, venceu o WTA de ‘S-Hertogenbosch, na Holanda, fez final em Marrakesh, no Marrocos, e ingressou no top 100 da modalidade. Além disso, ainda venceu o ITF de Brescia, na Itália, e foi vice em Montpellier, na França. Em simples, fez final no ITF de Pelham, nos Estados Unidos, e nunca esteve tão perto de ingressar no top 100.

Sara Sorribes Tormo

Sara Sorribes Tormo

Nascimento: 08/10/1996 em Castellón, Espanha
Altura: 1,76 m
Peso: 69 kg
Empunhadura: Destra

Com apenas 18 anos, a espanhola foi vice-campeã de duplas do US Open juvenil em 2013 e, até julho do ano passado, ainda jogou torneios juvenis. No entanto, ao mesmo tempo, já se dedicava às competições profissionais. Neste ano, apareceu entre as top 200 e aproxima-se rapidamente das 100 primeiras. Nesta temporada também foi a primeira vez que disputou a chave de um WTA, no Rio Open e em Charleston, nos Estados Unidos. Mesmo tão jovem, já tem cinco títulos de simples e quatro de duplas de ITF.

Marina Melnikova

Marina Melnikova

Nascimento: 05/02/1989 em Perm, Rússia
Altura: 1,73 m
Peso: 64 kg
Empunhadura: Destra

A russa de 26 anos cresceu idolatrando Martina Hingis e acredita que seu melhor golpe seja o dropshot, especialidade da suíça. Com dois títulos de ITF em simples na carreira (nove em duplas), neste ano ela alcançou seu melhor ranking.

Yulia Putintseva

Nascimento: 07/01/1995 em Moscou, Rússia
Altura: 1,63 m
Peso: 59 kg

Empunhadura: Destra

A jovem, que atualmente defende o Cazaquistão, teve uma bela carreira juvenil, fazendo final no US Open de 2010, no Orange Bowl de 2011 e no Australian Open 2012, ano em que alcançou o terceiro lugar no ranking ITF. Em 2013, já estava entre as 100 primeiras da WTA. Seu tênis foi formado na academia do francês Patrick Mouratoglou, atual treinador de Serena Williams. Neste ano, atingiu as quartas do torneio de Nuremberg e voltou ao top 100.

Yulia Putintseva

   

Beatriz  Haddad Maia

  

Beatriz Haddad Maia

Nascimento: 30/05/1996 em São Paulo, Brasil
Altura: 1,85 m
Peso: 77 kg
Empunhadura: Canhota

Uma das maiores promessas do tênis feminino brasileiro dos últimos anos, Bia é o principal destaque juvenil brasileiro desde os 14 anos de idade. Foi duas vezes vice-campeã de duplas em Roland Garros, em 2012 e 2013, mesmos anos em que fez final em simples da Copa Gerdau. Ao mesmo tempo, ela já estava jogando torneios profissionais. Em 2011, aos 15 anos, venceu sua primeira competição ITF em Goiânia. Em 2013, recebeu convite para jogar o Brasil Tennis Cup, a primeira vez que atuou na chave principal de um WTA na carreira – e superou a estreia. Meses depois, porém, uma lesão no ombro a afastou das quadras. No ano passado, recuperou-se e, em 2015, chegou às quartas do Rio Open, quando teve o jogo nas mãos diante de Sara Errani. Em seguida, venceu seu primeiro título de WTA, em duplas, em Bogotá, ao lado de Paula Gonçalves. Bia está muito próxima de entrar no top 100 tanto em simples quanto em duplas.

Veronica Cepede Royg

Veronica Cepede Royg

Nascimento: 21/01/1992 em Assunção, Paraguai
Altura: 1,63 m
Peso: 62 kg
Empunhadura: Destra

Melhor tenista paraguaia no ranking, Veronica é treinada por Ramon Delgado. Aos 23 anos, já possui 13 títulos de simples e 20 de duplas de ITF. Em 2015, disputou pela primeira vez a chave principal de um Grand Slam, em Roland Garros, depois de passar o qualifying. No Rio Open, também passou o quali e atingiu as quartas depois de vencer a italiana Roberta Vinci, uma das favoritas.

María Irigoyen

María Irigoyen

Nascimento: 24/07/1987 em Tandil, Argentina
Altura: 1,71 m
Empunhadura: Canhota

Conterrânea de Juan Martin del Potro, que também nasceu em Tandil, na Argentina, a experiente María Irigoyen é a atual número um de seu país no ranking WTA. Especialista em duplas, ela coleciona 57 títulos na modalidade e entrou no top 100 no ano passado, quando ganhou o Rio Open ao lado da romena Irina Begu, seu primeiro troféu de WTA na carreira.

Mandy Minella

Mandy Minella

Nascimento: 22/11/1985 em Esch-sur-Alzette, Luxemburgo
Altura: 1,80 m
Peso: 65 kg
Empunhadura: Destra

Única tenista de seu país a figurar no ranking WTA, Mandy já foi top 100 tanto em simples quanto em duplas (ainda é nesta última modalidade). Ela possui quatro vice-campeonatos de WTA em duplas e dois títulos, ambos em 2013. Neste ano, venceu o ITF de Medellín ao lado da espanhola Lourdes Domínguez Lino.

Paula Kania

  

Paula Kania

Nascimento: 06/11/1992 em Sosnowiec, Polônia
Altura: 1,68 m
Peso: 58 kg
Empunhadura: Destra

Quais jogadoras diriam que seus melhores golpes são o slice e os dropshots? A polonesa, que cresceu admirando Martina Hingis, é uma das raras. Aos 22 anos, ela se aproxima do top 100 da WTA em simples, mas já está entre 70 primeiras em duplas depois de vencer o ITF de Tunis neste ano. Ao todo, ela possui 12 títulos de duplas na carreira (cinco em simples). Neste ano, passou o quali de Roland Garros e alcançou a segunda rodada.

María-Teresa Torró-Flor

María-Teresa Torró-Flor

Nascimento: 02/05/1992 em Villena, Espanha
Altura: 1,78 m
Peso: 62 kg
Empunhadura: Destra

Fã de Juan Carlos Ferrero, Rihanna e Leonardo Di Caprio, a espanhola esteve entre as top 100 de 2012 até o final do ano passado, quando uma lesão na perna esquerda atrapalhou bastante seu desempenho. Apesar disso, venceu seu primeiro WTA em Marrakesh, no Marrocos, e esteve entre as 50 melhores do mundo. Em duplas, possui três títulos de expressão – sendo um deles conquistado neste ano em Acapulco – e aparece entre as top 50. Em 2015, venceu o ITF de Saint-Gaudens, na França, em simples.

Paula Gonçalves

Paula Gonçalves

Nascimento: 11/08/1990 em São Paulo, Brasil
Altura: 1,76 m
Peso: 69 kg
Empunhadura: Destra

Aos 25 anos, a bela Paula Gonçalves vai atingindo a maturidade de seu tênis. Detentora de golpes muito potentes e de uma garra singular, ela venceu o Fed Cup Heart Awards em 2013, prêmio concedido às tenistas que mostram comprometimento, coragem e espírito de equipe. Neste ano, venceu seu primeiro troféu de WTA, nas duplas, em Bogotá, ao lado de Beatriz Haddad Maia. Com isso, ficou muito próxima de entrar para o top 100 da modalidade. Em 2015, aliás, vem alcançando seus melhores rankings em simples e duplas.

Ana Bogdan

Nascimento: 25/11/1992 em Sinaia, Romênia
Altura: 1,70 m
Empunhadura: Destra

Em sua conta no Twitter, a romena se define como “tenista, esquiadora e apaixonada por design de interiores”. Campeã do Banana Bowl em 2008, ela chegou a ser número 2 do ranking juvenil. Desde então, vem galgando posições no ranking profissional, tendo vencido sete títulos ITF. Neste ano, foi vice no ITF de Glasgow, no Reino Unido.

Ana Bogdan

  

Rebecca Peterson

Nascimento: 06/08/1995 em Estocolmo, Suécia
Empunhadura: Destra

Aos 19 anos, Rebecca é uma das promessas do tênis sueco. Filha do ex-jogador estoniano Märt Peterson, sua família fugiu da Estônia pouco antes do colapso da União Soviética. Neste ano, ela conquistou seu primeiro troféu de WTA ao vencer as duplas no Rio Open ao lado da belga Ysaline Bonaventure, com quem também venceu o ITF de Curitiba, em seguida. Neste ano, foi vice no ITF de Maribor, na Eslovênia.

Rebecca Peterson

  

Bethanie Mattek-Sands

Nascimento: 23/03/1985 em Rochester, Estados Unidos
Altura: 1,68 m
Peso: 66 kg
Empunhadura: Destra

Provavelmente a tenista mais extravagante da história do tênis, Bethanie gosta de chocar com seus looks em quadra, assim como seus cortes e pinturas de cabelo. Em 2012, foi diagnosticada com 26 alergias severas a comidas. Foi escolhida para o time de atletas a usar o Glass Explorer do Google. Teve uma temporada marcada por lesões no ano passado, mas vem tendo uma volta espetacular, especialmente em duplas, tendo conquistado o Australian Open e Roland Garros ao lado de Lucie Safarova, além de outros dois títulos. Aos 30 anos, coleciona 16 troféus de duplas de WTA na carreira, além de dois de duplas mistas no Australian Open 2012 e Roland Garros 2015.

Bethanie Mattek-Sands

  

Gabriela Cé

Nascimento: 03/03/1993 em Porto Alegre, Brasil
Altura: 1,64 m
Peso: 61 kg
Empunhadura: Canhota

Com apenas 22 anos, Gabriela Cé já venceu oito torneios ITF em 13 finais que disputou. Desse total, conquistou três títulos e dois vices no ano passado. Neste ano, venceu sua primeira partida em WTA, no Rio Open, quando derrotou a experiente francesa Pauline Parmentier na estreia. Ela vem evoluindo gradativamente a cada temporada.

Gabriela Cé

   

Elitsa Kostova

Nascimento: 10/04/1990 em Kurdzhali, Bulgária
Altura: 1,70 m
Empunhadura: Destra

Semifinalista em duplas no Rio Open 2015, a búlgara de 25 anos já chegou a 20 finais de simples em torneios ITF (vencendo quatro) e outras 10 em duplas (ganhando três).

Elitsa Kostova

Dicas

A praia do Santinho, onde fica o Costão do Santinho Resort, definitivamente não é próxima do centro de Florianópolis e, por isso, para quem pretende viajar para acompanhar o torneio, o melhor é se hospedar no próprio resort ou em alguns dos hotéis e pousadas ao redor. O Costão é a principal referência do local e também o melhor lugar para comer, pois não há muitos restaurantes próximos. Boa parte são apenas bares, lanchonetes e pizzarias sem muito requinte. Porém, não muito longe (mas é melhor ir de carro) está a badalada praia dos Ingleses, onde a infraestrutura é maior, com boas opções de restaurantes, principalmente os especializados em frutos do mar, como o Canto do Mar, o Paixão de Verão e o Beach House Bistrô & Lounge, por exemplo.

Especial Brasil Tennis Cup WTA Florianópolis Annika Beck Tatjana Maria Ajla Tomljanovic Risa Ozaki Johanna Larsson Teliana Pereira

Artigo publicado nesta revista

Revista TÊNIS 142 · Julho/2015 · A vez das meninas!

Brasileiras têm a chance de se consagrar jogando em Floripa + guia para aproveitar o melhor do Brasil Tennis Cup

Grigor Dimitrov

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
Grigor Dimitrov

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas