Instrução Mental

Em busca do talento

Qual a melhor forma de encontrar um futuro astro do tênis?

Por John Cavill em 5 de Maio de 2017 às 17:01

O título deste artigo é provocante, pois o que definimos como “talento” pode significar muitas coisas. Geralmente, esse termo está associado à descoberta de jovens tenistas que têm bom potencial – que pode ser ainda mais desenvolvido – e isso está baseado em vários fatores: físico, técnico, tático, mental e ambiental.

Os primeiros quatro fatores de desempenho são regularmente citados no mundo do tênis e são muito importantes, mas os fatores ambientais, que ajudam a moldar o destino de um jogador, são geralmente a força dominante. Todos somos produtos do nosso ambiente, pois copiamos bons ou maus exemplos, ou aprendemos a partir de exemplos. O segundo filho de um casal normalmente está mais desenvolvido por volta dos cinco anos do que o primogênito e não há outra razão para isso além do fato de a criança mais nova ter de se adaptar e se esforçar para manter o nível desde cedo.

Sem o irmão mais velho, os irmãos mais novos provavelmente não seriam tão avançados. Tome essa premissa e passe para a quadra de tênis: se você tem um tenista que está se esforçando para se dar bem atuando contra os jogadores que são melhores, ele normalmente vai melhorar mais do que se trabalhasse com tenistas que estão em um nível inferior.

Eu costumo ter esse problema quando lido com os pais que querem que seus filhos subam para o grupo de nível mais alto, pois eles são os melhores de sua turma. Mas o problema seguinte é que, se os mover para cima, o jogador que estava abaixo deles também não vai querer ser o top nos grupos e isso vai aumentar o problema.

É importante que nenhuma criança esteja confortável durante o seu desenvolvimento. Elas devem ser constantemente desafiadas e cometer erros. Com esse processo, a sua tomada de decisão e capacidade de se adaptar vão melhorar muito mais e, após desenvolveram todas as suas habilidades durante a adolescência, eles devem se tornar adultos altamente independentes na quadra.

Talento ou potencial?

Mas, voltando ao assunto, como vamos encontrar talentos? Acredito que deve se começar com os pais. Se eles não vão se comprometer com intermináveis horas dedicadas a trazer seu filho para o treino, ir para torneios, pagar por todo o treinamento e equipamento, então a criança vai ser limitada. Os pais também definirão as bases para os filhos e criarão as normas com as quais devem viver suas vidas. Se a criança é exposta a junk food e videogame, você não pode pensar que ela será um grande tenista.

Os pais – que são positivos, estabelecem padrões elevados e dão amor incondicional a seus filhos – estão dando a eles a melhor chance de alcançarem seus sonhos. Disciplina, boas maneiras, confiança e autoestima são as áreas vitais aprendidas em casa e que se refletem na quadra. Infelizmente, como treinadores, temos pouca influência sobre nossos alunos nessas áreas, já que só passamos uma fração da nossa semana com eles.

Durante as clínicas de férias, constantemente procuro encontrar crianças que sinto se beneficiariam em estar em nosso grupo de competição. Eu sempre começo: “Eles adoram jogar tênis? Eles são cuidadosos? Será que eles dão seu melhor?”. Se a resposta for “sim” a essas perguntas, então eles são convidados. Que eles sejam atléticos, coordenados e rápidos também é importante, mas, se há uma coisa que aprendi em 21 anos de treinamento, é nunca rotular muito cedo. É incrível como muitos jogadores, que eu pensava que iriam jogar em um nível elevado, acabaram não indo muito longe.

Outros, porém, excederam as minhas expectativas apesar de não serem grandes atletas. Minha abordagem para os jogadores em desenvolvimento é muito simples: jogar o máximo possível, manter os tenistas mais entusiasmados e dedicados juntos, trabalhá-los duro com padrões elevados e estar preparado para adaptar ou mover os atletas para outros grupos com base em seus progressos individuais.

O rótulo de “talentoso” é uma posição perigosa, pois os tenistas podem presumir que vão ganhar e ter sucesso só porque isso lhes foi dito. As pessoas que pensam que alguém tem talento, provavelmente não viram a quantidade de horas de treino que se coloca em ser talentoso. As pessoas presumem que “encontrar talentos” é o processo de encontrar pessoas que já são boas, mas acredito que os treinadores devem “encontrar potencial”, pois o talento será desenvolvido a partir do potencial depois de horas de trabalho duro. Experimente e semeie tantas sementes quanto possível, cultive-as da melhor maneira que puder e veja as flores crescerem.

Mais informações em  www.tennisconsult.com


Notícias John Cavill


O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar

Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas