Derrota no primeiro jogo

Bellucci, Rogerinho e André Sá caem na estreia de duplas de Wimbledon

Brasileiros não tiveram muita chance em nenhum dos dois jogos

Por Rodrigo Soares em 5 de Julho de 2017 às 14:37

 
Durou pouco a participação da única dupla totalmente brasileira na chave masculina de Wimbledon. Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva perderam em sets diretos (6-2,7-6(5),6-2), em 1 hora e 49 minutos para a parceria do canadense Daniel Nestor e do francês Fabrice Martin. Apenas no segundo set os brasileiros jogaram de igual com os rivais, levando a definição do set para o tiebreak. 
 
Talvez ainda remoendo suas derrotas na chave de simples, Bellucci e Rogerinho entraram completamente fora de jogo e, quando viram, já estavam perdendo de 5-0. Ainda conseguiram uma confirmação e uma quebra, mas Nestor e Martin fecharam a primeira parcial em 6-2, em apenas 27 minutos de jogo. 
 
O segundo set foi bem mais equilibrado. Com Bellucci e Rogerinho sacando melhor e mais firmes na disputa na rede, a dupla do Brasil jogou de igual para igual e, sem nenhuma quebra de serviço para qualquer lado, a parcial foi para o game de desempate. Nele, a disputa também foi acirrada, mas no fim a maior experiência do veterano Nestor fez a diferença e os gringos fecharam em 7-5.
 
O terceiro set começou com três quebras de serviço em sequência, sendo duas para Nestor e Martin. A partir daí, sem grande poder de reação, Bellucci e Rogerinho não tiveram como evitar a derrota, sofrendo ainda uma quebra no sétimo game. Mais um 6-2 em favor de Daniel Nestor e Fabrice Martin.                      
 
Veterano André Sá 
 
Ainda na chave de duplas de Wimbledon, as coisas pareciam encaminhadas para que André Sá estreasse com triunfo. Jogando ao lado do israelense Dudi Sela, Sá vencia a partida contra o norte-americano Nicholas Monroe e o neozelandês Artem Sitak por 2 sets a 0, com duplo 6-3. Mas em Wimbledon as partidas de duplas masculinas são melhor de 5, e os rivais conseguiram uma incrível virada. 
 
Sá e Sela cederam o terceiro set sendo quebrados no décimo segundo game, dando números finais à parcial com 7-5 em favor de Monroe e Sitak. O quarto set foi ainda mais equilibrado. Sem quebras de serviço, a sorte da parcial foi para o tiebreak e em um game de desempate com oito minibreaks, o norte-americano e o neozelandês levaram a melhor e venceram a série em 7-5. 
 
Melhores psicologicamente pela reação, e sentindo o cansaço do brasileiro e do israelense, Monroe e Sitak conseguiram pontuar no saque dos rivais no quinto game e, de quebra, ainda conseguiram fechar o jogo no saque dos oponentes, marcando 6-3 no decisivo set.

Notícias

O futuro do tênis


Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 178,80R$ 357,60R$ 178,80R$ 178,80
Assine Agora porR$ 160,92R$ 286,08R$ 99,96R$ 99,96
Desconto
EconomizaR$ 17,88R$ 71,52R$ 78,84R$ 78,84
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 53,64 6x R$ 47,68
Assinando agora você GANHA também Munhequeira
O futuro do tênis

Alguns valores poderão variar dependendo da cotação do dólar



Receba o boletim Revista TÊNIS

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas